Agespisa investe mais de R$ 254 milhões em obras no interior do Estado do Piauí

Agespisa investe mais de R$ 254 milhões em obras no interior do Estado do Piauí

Parceria com a Caixa, Codevasf, Funasa, Governo do Estado beneficia 30 cidades

A Agespisa está investindo mais de R$254 milhões em 30 cidades do interior, ampliando a oferta de água e implantando rede de esgoto. São recursos liberados por meio de convênios com a Caixa, Codevasf, Funasa, Governo do Estado e da própria Agespisa.

O presidente da empresa, José Augusto Nunes, ressalta que a Agespisa está trabalhando para atender a demanda das cidades, que tem crescido bastante nos últimos anos. ?Vamos atuar para ampliar os sistemas de água e levar o serviço de esgotamento sanitário, medida importante para o desenvolvimento social e econômico dos municípios?, explica José Augusto.

Em parceria com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), a Agespisa está aplicando mais de R$25 milhões na melhoria e ampliação do abastecimento de água de 19 cidades.

Na cidade de Piracuruca, por exemplo, estão sendo aplicados R$4,2 milhões na ampliação do sistema de água. Serão implantados 13 mil metros de rede e 800 novas ligações, beneficiando cerca de 3.200 pessoas.

Já em Miguel Alves, serão aplicados R$1,5 milhão na implantação de mais de nove mil metros de rede, atendendo cerca de 600 famílias. O projeto prevê também a construção de um reservatório com capacidade para 500 mil litros de água e de uma adutora de 500 metros.

Em Parnaíba, a empresa aplicou R$725 mil para instalar uma tubulação de maior diâmetro no bairro Barro Vermelho. A medida garantiu maior regularidade no fornecimento, beneficiando cerca de nove mil pessoas.

Troca de tubulação no interior

A Agespisa também tem trabalhado para trocar a tubulação antiga nas cidades do interior. Em São João do Piauí, estão sendo investidos R$593 mil para substituir sete quilômetros de rede antiga de água.

Para a cidade de Picos, foram destinados R$1,7 milhão para a troca dessa tubulação. Com recursos da Caixa, a obra vai iniciar no começo de 2014.

Já em Floriano, serão substituídos cinco mil metros de rede antiga, com investimento de R$533 mil. Essa é a segunda etapa da obra. Na primeira, já foram trocados 30 mil metros. ?Estamos instalando tubos de PVC, que é mais resistente e reduz a ocorrência de vazamentos?, ressalta o presidente da Agespisa, José Augusto Nunes.

Agespisa avança na implantação de esgoto

Grande parte dos investimentos da Agespisa é destinada para a implantação de sistemas de esgotamento sanitário no interior. Segundo o presidente da Agespisa, José Augusto Nunes, o objetivo é garantir melhoria na qualidade de vida das pessoas e revitalizar a bacia do Rio Parnaíba. ?Em 2014, a Agespisa dará um salto significativo na cobertura de esgoto em todo o Estado?, destaca.

Em seis cidades do interior a empresa deve finalizar a obra de esgotamento sanitário aplicando recursos da Codevasf no valor de R$ 108 milhões. Nesta lista, estão os municípios de Murici dos Portelas, Amarante, Guadalupe, União, Ilha Grande e Porto

?Essas cidades estão localizadas na calha do Parnaíba e as obras são importantes para evitar o despejo de dejetos no rio, reduzindo a poluição desse importante manancial?, observa José Augusto.

Dentro desse projeto, a Codevasf também liberou recursos para a instalação de módulos sanitários e a interligação das casas beneficiadas com esgotamento sanitário em 14 municípios. Os recursos são no valor de R$ 40,9 milhões.

Serão beneficiadas as famílias dos municípios de Amarante, Floriano, Guadalupe, Ilha Grande, Joca Marques, Luzilândia, Madeiro, Murici dos Portelas, Oeiras, Porto, Ribeiro Gonçalves, Santa Filomena, União e Uruçuí.

Com recursos da Funasa, a Agespisa está aplicando mais R$10 milhões na implantação da rede de esgoto em duas cidades. Uma delas é Piracuruca, onde cerca de 4 mil pessoas serão beneficiadas diretamente com o serviço. A empresa vai instalar mil ligações, 14 mil metros de rede coletora e construir uma Estação de Tratamento de Esgoto.

A outra cidade que vai receber recursos para esgoto é Pedro II. Serão aplicados R$8 milhões para a implantação de 15 mil metros de rede e 1.150 ligações. O investimento vai beneficiar mais de 4.600 pessoas.

Fonte: Ascom