Agricultora de 104 anos ainda tem disposição para cortar cana e tirar leite de sua vacas

Irondina mantém praticamente todas as atividades rotineiras da época em que era mais nova

Quem vê a disposição da agricultora Irondina Serafim Vaz, de Caxambu do Sul (SC), dificilmente é capaz de acertar sua idade. Ela tem 104 anos, nasceu em 10 de fevereiro de 1905. A agricultora é mais velha do que o município onde vive, que até 1962 se chamava Caxambu e era um distrito de Chapecó (RS).

Irondina mantém praticamente todas as atividades rotineiras da época em que era mais nova. Ela mora sozinha ao lado da casa de um sobrinho e faz questão de tirar leite das vacas, cortar madeira para lenha, carpir a horta, cortar cana, moer milho, limpar a casa e fazer comida.

?Eu estou bem, faço todos os serviços?, afirma a agricultora. Um dos segredos de tanta vitalidade é, segundo ela, manter o corpo em movimento. ?Não sou preguiçosa?, afirma.

Ela também se alimenta bem. A maior parte do que consome é de produtos naturais, cultivados por ela mesma. ?Planto feijão, mandioca, cebolinha e manjerona?, diz Irondina.

O resultado dos pequenos cuidados pode ser conferido quando a agricultora corta a cana. ?Sou capaz de cortar essa moita num instante?, afirma Irondina, que derruba um pé de cana com apenas um golpe.

Irondina dificilmente vai para o médico. Ela procura atendimento apenas quando sente alguma dor. A visão continua boa - aos 104 anos, ela ainda consegue ler a Bíblia sem o uso de óculos. A única atividade que ela deixou de fazer, não por causa da idade, foi dançar. ?Isso eu não faço desde os tempos de antiguidade, quando era solteira?.

Depois de criar seis filhos, ela ajuda a cuidar agora dos netos e bisnetos. Sempre com um sorriso no rosto, a centenária diz que a alegria é mais uma das receitas para quem quer viver bastante, com lucidez e energia.

Fonte: g1, www.g1.com.br