Alagamentos causam transtornos aos moradores da zona Sudeste de Teresina

Alagamentos causam transtornos aos moradores da zona Sudeste de Teresina

Moradores temem que galeria que está sendo construída não resolva todo o problema da comunidade. Obra deve ser entregue em fevereiro, mas não contempla todo o bairro

Os moradoradores do Residencial Deus Quer, zona Sudeste de Teresina, reclamam dos iminentes alagamentos na região, que são comuns durante todo o período chuvoso.

Na tentativa de sanar o problema, a prefeitura está finalizando a construção de uma galeria, mas a população duvida que ela seja suficiente para drenar a água de toda a comunidade.

Para Maria o Socorro de Sousa, presidenta do Conselho Comunitário do Residencial Deus Quer e Bom Princípio, a galeria que está sendo construída não acabará de vez com os alagamentos da região. “Começaram a fazer essa galeria, mas fizeram só em uma quadra, e a outra, claro, vai continuar alagando”, relata.

Os alagamentos da região acontecem pelo lixo que as pessoas insistem em jogar nas ruas, a impermeabilização do solo e a má estrutura de captação de água da localidade. Estes pontos de excesso de água também estão espalhados em outros bairros e comunidades da zona Sudeste, que pedem que algo seja feito urgentemente.

O maior ponto de alagamento de todo o residencial é na via que corta as quadras 3 e 4, nas casas que ficam do início do residencial. “Essa é a rua que alaga mais, há uns oito anos alagava muitas casas, agora parou mais. Mas algumas ainda continuam alagando quando começa a chover”, relata Maria do Socorro.

A geografia do residencial também acentua os pontos de alagamentos já existentes, quando a água acaba escoando e acumulando nas partes mais baixas. “O começo do Residencial Deus Quer é mais baixo. Quando chove muito, a água desce das casas lá de cima e acumula nas ruas de baixo”, finaliza a presidente.

Obras da galeria devem ser concluídas em fevereiro

A Superintendência de Desenvolvimento Urbano da região Sudeste (SDU/Sudeste) iniciou as obras da galeria do Residencial Deus Quer, que funcionam para facilitar o escoamento de água e evitar alagamentos, principalmente em período de chuvas, em julho.

O prazo para o término dos trabalhos era de 120 dias, mas houve um aditivo no prazo para algumas adequações e a obra deve ser finalizada em fevereiro.

A obra está orçada em R$ 240 mil,e é uma reinvidicação antiga dos moradores da região. A estrutura consiste em 270 metros de galeria que devem melhorar as condições de saneamento básico da comunidade. Além da galeria, também foram feitas melhorias na praça do bairro e na quadra de esportes.

Segundo Marcos Rogério Ribeiro, gerente de obras da SDU/Sudeste, a obra está em fase final e vai ser entregue nos próximos dias. "A obra está em andamento, e totalmente dentro do prazo. Temos condições de entregá-la no prazo estabelecido. Aquele local terá o problema sanado, e de boa área da região", pontua.

A galeria é interna, formada por canos de tubulação que coletam a água das ruas e a canalizam para algum ponto de despejo.

Clique aqui e curta o Meionorte.com no Facebook

Fonte: Lucrécio Arrais