Aliança Renault-Nissan cresceu 19,6% no mundo em 2010

Aliança Renault-Nissan cresceu 19,6% no mundo em 2010

A Aliança Renault-Nissan encerrou 2010 com um volume de vendas recorde

A Aliança Renault-Nissan encerrou 2010 com um volume de vendas recorde, somando 7.276.398 veículos comercializados e alcançando crescimento de 19,6%, em relação a 2009. Com este resultado, o grupo informou que a participação no mercado mundial atingiu 10,3%. Especificando por empresas, de janeiro a dezembro do último ano, o grupo Renault comercializou 2.625.796 veículos, enquanto a Nissan totalizou 4.080.588 unidades. Estes volumes superaram em 14% e 21,5%, respectivamente, a quantidade de veículos vendidos em 2009.

Já a Lada, montadora russa com 25% de participação da Renault, acumulou no ano passado 570.014 veículos vendidos, registrando alta de 37,6% ante 2009. ?Em 2010, a Aliança Renault-Nissan teve um volume de vendas e uma participação de mercado mundial sem precedentes. A nossa performance foi, especialmente, animadora nos mercados promissores em termos de crescimento, onde todas as marcas da Aliança continuam a conquistar participações de mercado?, avaliou Carlos Ghosn, presidente da Aliança Renault-Nissan.

Nos dez maiores mercados de atuação do grupo no mundo, as vendas cresceram. Na China, principal mercado da Aliança, foram comercializadas 1.038.343 unidades no ano, volume 6,2% superior ao obtido em 2009. Em segundo lugar, estão os Estados Unidos, com vendas de 908.570 veículos e 7,8% de elevação. Já a Rússia, que figura como o quarto país do ranking de relevância, apresentou o maior crescimento nas vendas, com 36,5% de evolução e 699.416 unidades. O Brasil está na décima posição, com 196.073 exemplares vendidos, volume 5,9% superior ao de 2009.

Marcas do grupo Renault crescem no mundo

As três empresas pertencentes ao grupo apresentaram crescimento nas vendas ? Renault, com 14%, Dacia, com 12%, e Renault Samsung Motors, com 19%. Na Europa, o grupo vendeu 7,4% a mais que em 2009, chegando a 1.642.000 unidades. Fora do mercado europeu, a quantidade de veículos comercializados subiu 26% e atingiu 983.731 exemplares.

Fonte: UOL