Aluno aponta responsável por vazar questões do Enem no CE

"O Christu mitou. Caiu 8 questões iguais do Enem que tava no nosso caderninho. Valeu Jahilton", teria escrito.

Mensagens postadas no Twitter de um estudante dizem que os cadernos distribuídos aos alunos do colégio Christus, em Fortaleza, com questões iguais às que caíram no Enem, foram entregues por uma pessoa identificada como Jahilton. O site da escola informa que há um docente de física com esse nome.

O MEC (Ministério da Educação) confirmou nesta quinta-feira que 14 questões que estavam em apostila distribuída a alunos da instituição foram copiadas de dois dos 32 cadernos de pré-teste do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) aplicado no ano passado na escola.

Pela rede social, o estudante escreveu em 22 de outubro, primeiro dia de provas do exame: "O Christu mitou. Caiu 8 questões iguais do Enem que tava no nosso caderninho. Valeu Jahilton".



No dia 26 de outubro, o mesmo estudante postou: "só quero ver o que o Jahilton vai far amanhã, ja que foi ele que entregou esses cadernos."



Os candidatos da instituição terão que refazer a prova por determinação do MEC.

Ontem, o ministério reconheceu que um simulado feito pelo colégio, duas semanas antes do Enem, continha oito questões que foram aplicadas no exame, realizado no último fim de semana.

Segundo dados levantados pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), 91 estudantes da instituição participaram, em outubro do ano passado, da fase de pré-teste do Enem.

O pré-teste dos itens é feito pelo Inep para avaliar se as questões em análise são válidas e qual é o grau de dificuldade. Depois de aprovadas, elas são incluídas em um banco de itens utilizado para montar a prova.

De acordo com o MEC, nenhum dos cadernos aplicados aos alunos do Christus foi extraviado, mas os técnicos do Inep constataram que as questões contidas nas apostilas são cópias do material aplicado em 2010. O MEC, entretanto, ainda não esclareceu como o material foi copiado.

Vários estudantes do colégio Christus declararam, pelo 0800 do Inep, ter recebido "questões encadernadas em material apócrifo e com programação gráfico-visual distinta do habitualmente distribuído".

A nota do MEC divulga a declaração de um aluno:

"Como aluno da própria escola, confirmo que no máximo três dias antes das provas, recebemos TDs (apostilas) com 92 questões, incluindo 14 que caíram no exame. O mais curioso foi termos recebido das mãos de um dos coordenadores e principais professores, com a instrução de que não deveríamos compartilhar os TDs com nenhum candidato de outra escola." M.R.L., pelo 0800 do Inep. A Polícia Federal no Ceará investiga o caso.

Em nota, o colégio informou que vai recorrer da decisão do ministério de cancelar a prova dos alunos do Christus e nega que tenha praticado qualquer ato ilegal. Para o colégio, a solução mais justa é anular as questões que vazaram.

Fonte: Folha.com