Amigos lamentam morte de homem que reagiu a assalto na Av. Kennedy

Juliano Ramalhães foi morto a tiros em uma para de ônibus.

mecânico de bicicleta Juliano Ramalhães, de 30 anos, foi  assassinado com tiro na face ao reagir a um assalto na na Avenida Presidente Kennedy, no bairro Piçarreira, zona Leste de Teresina, na quinta feira (10/12). Nas redes sociais, amigos e familiares lamentaram o ocorrido.

A loja de motocicletas Center Motos, quer fica localizada na zona Sul de Teresina, onde Juliano Ramalhães era representante comercial, também se manifestou a lamentou o homicídio. 

Juliano Ramalhães foi levado para o HUT, mas não resistiu e morreu
Juliano Ramalhães foi levado para o HUT, mas não resistiu e morreu

O crime

Juliano Ramalhaes estava indo para o trabalho quando foi abordado por dois homens armados, em uma para de ônibus, na Avenida Presidente Kennedy, no bairro Piçarreira, zona Leste de Teresina. 

A dministradora Geane Ribeiro, prima da vítima, declarou que Juliano Ramalhaes mora próximo de sua casa e estava indo para o trabalho na oficina de conserto de bicleta, quando foi abordado por dois homens que queriam roubar sua motocicleta. Ele, porém, reagiu e foi atingido com um tiro no rosto.

Juliano Ramalhaes chegou a ser atendido pelo SAMU, mas morreu dentro da ambulância, quando estava sendo levado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT). 

Sua mãe, a aposentada Maria do Carmo Ramalhaes, foi ao HUT com alguns parentes e estava abalada e chorando muito e depois foi informado que o corpo estava sendo levado pela ambulância do SAMU para o Instituto Médico Legal, para fazer o exame cadavérico. Juliano Ramalhaes era casado e tinha dois filhos. 

A equipe do delegado Higgo Martins, da delegacia de Homicídios, está investigando a morte de Juliano Ramalhaes e procurando os dois assassinos.

Image title

Image title



Fonte: Portal Meio Norte