ANA envia ao PI equipe que fará estudo sobre recursos hídricos

Governador acertou a vinda de equipe da Agência Nacional de Águas

O governador Wellington Dias participou, nesta terça (17), em Brasília, de audiência com o diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu Guillo. Na pauta, a discussão de uma parceria que inicia com a entrega de uma série de dados sobre os recursos hídricos do Piauí, presentes tanto na superfície quanto no subsolo.

Wellington afirmou que desse encontrou ficou acertada a vinda de uma equipe da ANA, que virá ao Piauí nos dias 7 e 8 de junho, com a proposta de ajudar o Piauí no planejamento e uso desse recurso natural. “O resultado dessa parceria é muito bom tanto do ponto de vista ambiental, quanto das mudanças climáticas e, principalmente, para propiciar o desenvolvimento”, disse o governador, declarando que, na primeira agenda, o diretor-presidente assegurou ser possível trabalhar uma parceria com os estudos de viabilidade técnica, econômica e social mesmo na elaboração de projetos.

“Com os estudos e projetos temos todas as condições de abrir portas para financiamentos e recursos do Estado, do FIDA, do Banco Mundial, Banco Interamericano, do próprio Ministério do Meio Ambiente e do Fundo voltado para área de mudanças climáticas. O que queremos nessa parceria é proporcionar um ganho ao Piauí, com qualidade e segurança no uso dos recursos hídricos”, enfatiza o governador.

Segundo Paulo Varella, membro da diretoria colegiada da Agência Nacional de Águas, o modelo de gestão de recursos hídricos elaborado no Brasil, pressupõe que União, estados e municípios trabalhem de forma conjunta e ter a presença do governador Wellington Dias duas vezes, em menos de 10 dias, é a prova de que a água está no centro das discussões.

“Entendemos que a água é o vetor básico para o desenvolvimento para qualquer empreendimento”, declara Varella, enfatizando que dentro dessa perspectiva, vendo a água como fator de desenvolvimento e a gestão desses recursos hídricos como caminho para disciplinar o melhor uso, a ANA vai participar desse esforço conjunto com todo esforço para desenvolver projetos para o estado.

“Estamos no caminho correto e mesmo no semiárido é possível se estabelecer o desenvolvimento hidroambiental, como projeto de barragem. O Piauí tem potencial extraordinário de água subterrânea, mas que precisa ser estudado e explorado de forma sustentável”, esclarece Varella.

Fonte: Com informações do Portal do Governo