Andrea Baptista, ex-No Limite, se desespera em velório: ‘Como é que vou enterrar meu filho?’

Andrea Baptista, ex-No Limite, se desespera em velório: ‘Como é que vou enterrar meu filho?’

Elias derrapou de moto, por volta das 7h30m, e bateu com a cintura no meio-fio ao fazer uma curva

Centenas de pessoas estiveram no cemitério Jardim da Saudade na tarde desta terça-feira, em Sulacap, Zona Oeste do Rio, para prestar solidariedade a Andrea Baptista, ex-?No Limite?. Nesta segunda-feira, seu filho mais velho, Elias Júnior, de 18 anos, morreu após sofrer um acidente de moto dentro de seu condomínio na Barra, Zona Oeste do Rio. ?Como é que vou enterrar meu filho??, repetia ela, no momento em que o caixão de Elias foi fechado.

Cerca de 300 amigos do rapaz estiveram na capela, onde o corpo foi velado. Um deles prestou a última homenagem a Elias colocando uma camisa do Fluminense dentro do caixão. A avó paterna de Elias, Carolina Lourenço, se emocionou com o gesto. ?Me deu até conforto em ver o quanto era querido e amado. Nunca vou esquecer o abraço dele. Dizia te amo através do abraço?, disse.

No momento em que corpo desceu ao jazigo sob aplausos, Andrea não conteve as lagrimas: ?Meu filho nunca vou te deixar. Vou te visitar sempre. Pega bastante onda lá no céu?.

O pai do jovem, Elias Lourenço, estava muito emocionado. ?Era um menino do bem, amado por todos. Não tenho palavras para descrever a dor que estou sentindo. Parece que arrancaram um pedaço de mim. Sempre fomos muito próximos?, contou. A tia de Elias, Claudia Oliveira, parecia incoformada com o acidente. ?Morreu de uma forma bruta, estúpida. Não consigo imaginar o que Andrea está sentindo?, lamentou.

O acidente

Segundo os familiares, Elias derrapou de moto, por volta das 7h30m, e bateu com a cintura no meio-fio ao fazer uma curva. O impacto abriu a lateral do corpo comprometendo o fígado e os rins. Andrea foi chamada por seguranças e ainda conversou com o filho antes da chegada dos bombeiros ao local. No hospital Lourenço Jorge, o estudante não resistiu aos ferimentos.









Fonte: Extra