Thor Batista acelerou a 309 km/h em Ferrari de R$ 1,5 milhão

Thor Batista acelerou a 309 km/h em Ferrari de R$ 1,5 milhão

Na competição de automobilismo realizada no interior de São Paulo, Thor seguiu à risca as regras de segurança.

O filho do empresário Eike Batista, Thor, 20 anos, mostrou nas pistas que gosta de velocidade. No último sábado, ele atingiu 309,7 quilômetros por hora a bordo de sua Ferrari 458 Italia vermelha, avaliada em R$ 1,5 milhão. Chegou perto da velocidade máxima do veículo de 325 km/h. Na competição de automobilismo realizada no interior de São Paulo, Thor seguiu à risca as regras de segurança da prova. Segundo os organizadores, ele usou capacete e macacão anti-chamas.

O bom desempenho no circuito lhe rendeu a nona colocação na sua categoria, que reuniu 14 pilotos amadores. Nas ruas, no entanto, o empresário tem derrapado nas leis de trânsito. Um dia depois de participar da Top Speed 4000, na pista da Embraer, em Gavião Peixoto, o empresário teve o veículo apreendido em uma blitz do Detran, na Barra da Tijuca, por estar circulando sem a placa dianteira. Pela infração gravíssima, Thor terá que pagar multa de R$ 191,54.

Na competição, os carros aparecem com outro símbolo no lugar da placa dianteira. A assessoria de Thor não comentou se ele não a recolocou ou se ela caiu. A participação na prova explica o número 22 no para-brisa de seu carro: era sua identificação.

Em março deste ano, Thor já havia atingido 44 pontos na carteira com nove multas de trânsito ? sete delas por excesso de velocidade. Com a infração do último fim de semana, o filho de Luma de Oliveira somou mais sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Pelo Código Brasileiro de Trânsito, o motorista deve ter o direito de dirigir suspenso ao alcançar 20 pontos negativos na carteira no período de um ano. Mas o Detran-RJ não informou se a carteira já foi suspensa.

Em 17 de março, Thor atropelou e matou um ciclista na Rodovia Washington Luís, em Caxias. A perícia atestou que a vítima estava na pista, e não no acostamento. Mas até hoje não revelou a que velocidade estava a Mercedes Mac Laren que ele dirigia.

A Ferrari de Thor foi retirada ontem do depósito do Detran em Curicica. Um portador pagou R$ 117,12, correspondente a três diárias no valor de R$ 39,04. O órgão não quis informar se havia multas em aberto. A placa dianteira foi colocada dentro do depósito. Segundo o órgão, Thor terá 30 dias, contados da data da compra,no dia 25 de abril, para transferir o veículo para seu nome, sob pena de incorrer em infração grave. O carrão está no nome de uma empresa em Ribeirão Preto (SP).

Fiscais do Detran apreenderam, ontem, em blitz na Avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, mais um veículo importado que estava sem a placa dianteira: o Chevrolet Camaro 2010, modelo LT, cilindrada 3598, placa KVH 9466.

Ao contrário da apreensão da Ferrari do filho do empresário Eike Batista, desta vez, o órgão informou até o valor de mercado do veículo, estimado em R$ 150 mil. De acordo com o órgão, os casos de Thor e do motorista do Camaro se enquadram no artigo 221 do Código Nacional de Trânsito.

?Portar no veículo placas de identificação em desacordo com as especificações e modelos estabelecidos pelo Contran?. Além de ter o veículo rebocado para o depósito em Curicica, o motorista recebeu sete pontos na habilitação e multa de R$ 191,54 pela infração gravíssima. O carro só poderá ser liberado após o proprietário pagar a multa e diárias do depósito, no valor de R$ 39,04.



Fonte: O Dia Online