Aplaudido por centenas de fãs,  rei Roberto Carlos se emociona no enterro da mãe

Aplaudido por centenas de fãs, rei Roberto Carlos se emociona no enterro da mãe

Para acompanhar o enterro, alguns fãs ficaram até em cima de árvore.

Chorando muito, Roberto Carlos cantou, sozinho, a música "Lady Laura" no sepultamento do corpo de sua mãe, Laura Moreira Braga, por volta das 10h20 desta segunda segunda-feira (19), no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio.

Cercado por mais de 500 fãs e amigos, o cantor, que completa 69 anos nesta segunda, se virou e prefeiriu não olhar o caixão da mãe, no momento do enterro.



Além de Roberto Carlos, Lady Laura deixa outros três filhos.

Mais cedo, quando o Rei chegou ao local, ele foi recebeido sob aplausos dos fãs, que cantaram a música "Jesus Cristo".

Para acompanhar o enterro, alguns fãs ficaram até em cima de árvore.

Homenagens

A cantora Wanderléia foi prestar homenagem à Laura, mãe de seu colega de trabalho. "Lalá foi fundamental na vida de Roberto, Deus sabe o que faz. Ele estava no placo na hora que ela morreu. Tenho certeza que ela teve a chance de dar o último adeus para ele", disse a cantora.



Outra amiga de palco de Roberto, a cantora Rosemary definiu Lady Laura. "Para resumir, dona Laura é a alma gêmea do Roberto. Ela foi sua maior admiradora, uma pessoa do amor e do bem. Roberto e seus irmãos são o retrato dessa criação".

"Parece coisa divina. Ela está indo no dia em que colocou ele na vida. Depois de tanto sofrimento, Lalá esperou o momento do último show de comemoração dos 50 anos para partir. Mas a turnê segue normal. A coisa que ela mais tinha orgulho era da carreira do filho", disse o empresário do Rei, Dody Sirena, que foi quem deu a notícia da morte da mãe quando Roberto Carlos estava em Nova York.

Amigo de longa data e o maior parceiro de trabalho do Rei, o cantor Erasmo Carlos chegou ao cemitério por volta das 9h e disse poucas palavras. "O momento é da gente rezar", declarou.

"Ela foi a pessoa que deu apoio integral e acompanhou toda a carreira do Roberto. O primeiro violão foi ela quem deu. Era uma mãe muito presente, dava a benção sempre antes dele subir ao palco. Nunca estava na frente, sempre nos bastidores. Roberto sofreu muito na chegada (ao Rio). A perda longe é muito dolorosa. Mas hoje será um dia ainda mais difícil", disse a assessora.

Guto Graça Mello, produtor musical do Roberto Carlos, também compareceu ao cemitério nesta manhã. "Apesar de ser uma senhora, a gente nunca espera. A vida de Roberto era muito ligado à dela. A obra dele é toda referenciada na mãe".

A fã de Roberto, Marielisa da Silva, de 87 anos, acordou às 5h da manhã para prestar a última homenagem à Lady Laura. "Não perderia o enterrro por nada. Sou muito fã. Deus proteja e socorra a ela e a ele".

Insuficiência respiratória

Lady Laura, como era conhecida a mãe do Rei, morreu no sábado (17), aos 96 anos, vítima de insuficiência respiratória decorrente de uma pneumonia.

Roberto Carlos soube da notícia em Nova York após um show. Ele realizava uma turnê e interpretou a música "Lady Laura", ainda sem saber da morte da mãe.

Ao desembarcar no Rio na noite de domingo (18), Roberto Carlos seguiu direto para o hospital Copa D"or, onde estava o corpo da mãe.



Show

Segundo nota oficial divulgada em seu site, o cantor estava no palco quando o Milton Kazuo Yoshino, médico responsável pelo tratamento de sua mãe, telefonou do Rio comunicando ao empresário do artista, Dody Sirena, o falecimento.

Ainda segundo a nota, o empresário optou por aguardar o término do show para dar a notícia ao cantor. O maestro disse ao G1 que Roberto Carlos caiu em prantos ao receber a notícia.

A mãe do cantor ficou conhecida nacionalmente pela música "Lady Laura". A canção, composta pelo Rei em 1976 com Erasmo Carlos, em momento de solidão num hotel de Nova York, se tornou uma das que mais fazem sucesso fora do Brasil.

Fonte: g1, www.g1.com.br