Apoio a crianças transgênero reduz problemas de depressão

Crianças transgênero NÃO são mais propensas ter problemas de saúde

Um estudo dos EUA sugere que o apoio e a aceitação de crianças transgênero sejam a maneira de ajudar a diminuir o índice de ansiedade, depressão e suicídio entre elas.

Os pesquisadoras observaram 73 crianças entre 3 e 12 anos. Elas perguntaram aos pais se os filhos tinham vivenciado algum sintoma de depressão ou ansiedade na última semana.

O resultado mostrou que crianças transgênero experimentaram situações de ansiedade na mesma proporção que a média nacional, o que derruba a teoria de que ser transgênero provoca danos para a saúde mental.

A líder do estudo, Kristina Olson, da Universidade de Washington, disse que o “pensamento corriqueiro é de que as crianças que não estão vivendo conforme os estereótipos de gênero basicamente estão destinadas a ter problemas de saúde mental”.

O boletim Pediatrics diz que é sabido que há taxas elevadas de ansiedade e depressão entre a população transgênero, mas o estudo é pioneiro e contribuiu mostrando que mais famílias estão contribuindo para que seus filhos transgênero vivam e se apresentem com a identidade que quiserem, e essas crianças possuem níveis baixos de ansiedade e depressão.

A experiência de crianças transgênero é bem particular. “Elas acreditam fazer parte de um gênero que outras pessoas, pelo menos inicialmente, não acreditam que elas pertençam. Estou interessada na psicologia e nas implicações desta experiência.”

Image title

Fonte: Com informações do Brasil Post