Após acusação de estupro, chefe de gabinete de Feliciano é preso

Ele obrigou a vítima a negar tudo

O chefe de gabinete do deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), Talma Bauer, foi preso preventivamente nesta sexta (05), acusado sequestro qualificado, sob a suspeita de ter forçado a estudante Patrícia Lélis a gravar vídeos negando ter sido agredida pelo parlamentar.

O caso de violência e abuso sexual do deputado contra a militante do PSC de 22 anos foi revelado após vazar áudios onde a estudante conta o que aconteceu.

Segundo gravações e prints de conversas que envolvem o chefe de gabinete, a jovem e o deputado, Patrícia ameaçou fazer um boletim de ocorrência, relatando que tinha sofrido abuso, mas o chefe de gabinete pediu para ela desmentir tudo.

Na quarta-feira (3), o funcionário negou que tenha se encontrado com a estudante e disse que a conversa "nunca” existiu e que a voz dele pode ser sido manipulada eletronicamente.



Após acusação de estupro chefe de gabinete de Feliciano é preso (Crédito: Reprodução)
Após acusação de estupro chefe de gabinete de Feliciano é preso (Crédito: Reprodução)
Após acusação de estupro chefe de gabinete de Feliciano é preso (Crédito: Reprodução)
Após acusação de estupro chefe de gabinete de Feliciano é preso (Crédito: Reprodução)
Fonte: Com informações do Brasil Post