Após agonizar por quinze dias e perder 2 patas, cadela é adotada

Após agonizar por quinze dias e perder 2 patas, cadela é adotada

Manuela caiu de uma laje em Santos e agonizou durante 15 dias. Donos da cachorra, que não prestaram socorro, foram multados

A cachorra mestiça Manuela, que perdeu as duas patas depois de cair da laje de uma casa em Santos, no litoral de São Paulo, será adotada por uma veterinária do interior do Estado. Após três meses de tratamento, a cadela Manu, como é conhecida, e a cachorra Bombom, terão um novo lar.

Uma veterinária do interior, em conversa com a mãe que mora em Santos, resolveu adotar a cadela. "É coisa de Deus. A mãe da veterinária viu a cachorrinha pela TV. Ao conversar com a filha, que viu a história pela internet, resolveu adotar", conta a responsável pelo Coordenadoria de Proteção a Vida Animal (Coprovida) onde as cachorras Manu e Bombom estavam passando por tratamento.

A coordenadora explica que conversou com a veterinária, que é especializada em acupuntura, e disse que ela tem condições de ficar com os animais que vão morar em uma casa com outros dois cachorros. "Eu vou levar as duas na terça-feira (14). Os animais adultos nós entregamos em domicílio para verificar se as condições serão aquelas que vimos na entrevista. E nesse caso também por respeito a nova dona", diz Leila.

A história da cadela Manu, que tem pouco mais de 1 ano de idade, comoveu os moradores de Santos. Após cair de uma laje na casa onde morava, ela foi abandonada ferida pelos donos. A cachorra ficou cerca de 15 dias agonizando com duas fraturas expostas. O caso dela impressiona até mesmo quem trabalha diariamente com os bichinhos.


Após agonizar por quinze dias e perder 2 patas, cadela é adotada

Depois de três meses em tratamento, as cadelas estavam prontas para a adoção, mas ficou decidido pela Coprovida que quem quisesse cuidar de uma delas teria que levar a "irmã" adotiva também.

Punição

Os antigos donos de Manuela foram intimados a comparecer na Coprovida. Segundo Leila, o dono do animal não chegou a olhar para a cachorra nem procurou saber como ela estava. Pela atitude, ele acabou recebendo uma multa de R$ 1 mil por maus-tratos aos animais e omissão de socorro.

Fonte: G1