Após laudo, Centro de Zoonoses de Teresina será reformado, garante prefeitura

Após menos de uma semana da divulgação do laudo do Conselho Regional de Medicina Veterinária, que constatou as péssimas condições do Centro de Zoonoses de Teresina

Após menos de uma semana da divulgação do laudo do Conselho Regional de Medicina Veterinária, que constatou as péssimas condições do Centro de Zoonoses de Teresina, a prefeitura garantiu que a reforma do local será realizada e já foi autorizada pelo prefeito Firmino Filho. O assunto foi discutido durante audiência pública, que aconteceu essa semana, na Câmara Municipal de Teresina (CMT).

Atendendo solicitação da CMT, a Fundação Municipal de Saúde (FMS), da Prefeitura de Teresina, prestou esclarecimentos, durante a audiência proposta pela vereadora Teresa Britto, sobre a estrutura e os procedimentos realizados pelo Centro de Zoonoses da capital.

A gerente do Centro de Zoonoses de Teresina, Oriana Bezerra, apresentou aos vereadores presentes o organograma do Centro, os programas de saúde coordenados pela Gerência de Zoonoses, os programas que deverão ser implantados, a atual estrutura da Gerência, a procedência dos animais atendidos pela Zoonoses, o destino dado a esses animais, a definição dos procedimentos, que seguem protocolos do Conselho Federal de Medicina Veterinária, o fluxo de exames, ações de controle vetorial, bem como o projeto de construção de um novo Centro de Correição.

“Temos um compromisso com a saúde pública em Teresina. Dessa forma, realizamos uma série de ações na Gerência de Zoonoses que não se resume apenas em recolhimento de cães e gatos com potencial de transmitir doenças à população.

Desenvolvemos atividades inerentes aos programas de controle de raiva, leishmaniose visceral, dengue, animais sinantrópicos, roedores, animais peçonhentos, educação em saúde, entre outras.

O Centro de Zoonoses, quando foi construído, atendia a demanda de Teresina, com o passar dos anos essa demanda cresceu e nossa estrutura ficou pequena, mas o prefeito Firmino Filho já autorizou a reforma do atual Centro e estamos aguardando a liberação de recurso para a construção de um novo Centro de Correição, que já está com projeto pronto esperando para o início das obras”, destacou.

Gerência também coordena controle de doenças

Atualmente, a Gerência de Zoonoses de Teresina coordena programas de controle da dengue, febre amarela e chikungunya; leishmaniose visceral; animais sinantrópicos; roedores; animais peçonhentos; raiva canina; raiva dos herbívoros; quirópteros e animais errantes.

Além disso, oferece serviço de orientação clínica à comunidade, bem como realiza exames para o diagnóstico de raiva, leishmaniose e entomologia. A FMS pretende implantar também programas de controle de natalidade de pequenos animais, malária, Chagas e esquitossomose.

"Temos ainda muitos desafios na Gerência de Zoonoses, mas também temos muitos serviços prestados à comunidade. Prova disso é que desde 1989 não temos nenhum caso de raiva humana na capital.

Além disso, fazemos ações educativas em toda cidade para o controle e prevenção de doenças como a dengue, tanto que a coordenação de Educação em Saúde da FMS já está com agenda de palestras fechada para o mês de abril.

Mas ainda temos grandes metas, como a implantação de um programa de controle de natalidade de animais de pequeno porte e criar meios de responsabilizar o cidadão que abandona animais.

Estamos dispostos a colaborar e contamos também com apoio de todas as instituições protetoras de animais para nos ajudar nessa missão", afirmou Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da FMS.

 

Fonte: Jornal Meio Norte