Após luto, 1.350 operários voltam aos trabalhos na Arena com oração; foto

Após luto, 1.350 operários voltam aos trabalhos na Arena com oração; foto

Trabalhadores retomam obras no estádio na manhã desta segunda-feira tentando superar tragédia.

Os 1.350 operários contratados para as obras da Arena Corinthians retornaram aos trabalhos na manhã desta segunda-feira, cinco dias depois do acidente que vitimou dois trabalhadores na quarta-feira passada. Na retomada, a concentração maior está sendo nos Prédios Oeste, Norte e Sul, além do gramado. A Defesa Civil interditou 30% do Prédio Leste, onde um guindaste desabou sobre parte da estrutura. Antes do início dos trabalhos, foi realizada uma oração com todos os funcionários, com cerca de 30 minutos de duração, e uma homenagem aos mortos na tragédia. Andrés Sanchez, responsável do Corinthians pela Arena, estava presente. Posteriormente, a construtora divulgou uma nota oficial sobre a retomada das obras.

De acordo com o Odebrecht, construtora responsável pela Arena, a estrutura da arquibancada do setor não foi comprometida. No total, menos de 5% da área do estádio ficará interditada. Apesar da liberação, alguns operários admitem que voltaram ao trabalho com o acidente na memoria.

- Está todo mundo meio em choque ainda - afirmou o funcionário Mário, que não quis revelar o seu sobrenome.

Por enquanto, os trabalhos com guindastes estão embargados pelo Ministério do Trabalho. Os outros serviços continuam sendo avançados normalmente: exemplos de trabalhos que não utilizam guindastes são instalações elétricas e hidráulicas, de assentos definitivos, de revestimentos de pisos, paredes e forros e de sistemas de som, além do acabamento externo.

- Estava trabalhando na cabine dos jornalistas e senti a tremedeira e depois vi a correria. Mandaram voltar hoje. Estou um pouco apreensivo, mas vamos ver como será o clima - disse o funcionário Ernesto Oliveira.

Dois operários morreram no acidente, na quarta-feira: Fabio Luiz Pereira, 42 anos, motorista e operador, e Ronaldo Oliveira Santos, 44 anos, montador.

Fonte: Efrem