Artesãos do Poti Velho comemoram e reinvindicam

Praça de alimentação é uma das reivindicações

Em comemoração ao dia do artesão, os profissionais que trabalham no Pólo Cerâmico do Poti Velho receberam palestras e fizeram festa nesta sexta-feira. A meta do evento foi motivar os artesãos para o trabalho coletivo. Mas, não só de comemorações foi o evento. Os artesãos desejam mudanças no pólo cerâmico a fim de atrair cada vez mais turistas e não somente comprando as peças.

A presidente da Cooperativa de Artesanato do Poti Velho, Raimundinha Teixeira a passagem do dia do artesão tem muitos motivos para comemoração, mas também para reflexão. ?O trabalho com a evolução de associação para cooperativa deu um forte crescimento na nossa produção?, destaca Raimundinha Teixeira. Entre as melhorias que os artesãos conquistaram nos últimos anos está a própria construção do pólo cerâmico. ?Teve a melhoria do espaço físico para podermos vender as nossas peças, com a construção do pólo cerâmico que já transformou em uma atração turística?, comenta.

Segundo Raimundinha Teixeira hoje há um orgulho pelos trabalham com o artesanato na região do Poti Velho. ?Houve uma intensa valorização da atividade de artesão o que influiu na nossa auto-estima. Hoje temos orgulho de sermos artesãos?, ressalta Raimundinha acrescentando que atualmente há 122 artesãos associados a associação de artesãos do Poti Velho e das quais 40 artesãs que participam da cooperativa de artesanato do Poti Velho.

Entre as metas ainda por serem alcançadas, Raimundinha Teixeira aponta a ampliação do pólo cerâmico no sentido de agregar valor aos produtos vendidos e ao próprio espaço. ?A ampliação do pólo é uma das nossas reivindicações agora, já que ele está começando a ficar pequeno. Seria bom inclusive a construção de uma praça de alimentação porque como temos a presença de turistas de todo o Brasil, eles poderiam ficar mais tempo?, ressalta a presidente da Cooperativa de Artesanato. (C.R.)

Fonte: Carlos Rocha, Jornal Meio Norte