Atanção! Piranhas atacam na barragem do Bezerro

Atanção! Piranhas atacam na barragem do Bezerro

O ataque das piranhas na barragem, além de ser um recado da natureza, tem três explicações

A barragem do Bezerro, em José de Freitas, que é um dos mais importantes balneários do Piauí e que reúne milhares de turistas nos período de calor intenso, já registrou este ano mais de 100 ataques de piranhas a banhistas. Por causa dos ataques, embora leves, os turistas estão evitando tomar banho no local. Isso, segundo o presidente da Confederação Nacional do Sindicato dos Pescadores, Antônio Aquino Barros, o problema contribuiu para a redução do movimento de pessoas nas águas da represa desde o último fim de semana.

O ataque das piranhas na barragem do Bezerro, além de ser um recado da natureza, tem três explicações, segundo Antônio Aquino: pesca desordenada do tucunaré e do jacaré, que são pedradores naturais das piranhas, a extinção da tilápia na barragem, que é o principal alimento das piranhas, e a condução de alimentos para o meio do manancial, que terminam caindo na água e atraindo os animais. Preocupado com os ataques das piranhas, o prefeito de José de Freitas, Ricardo Camarço, lançou no último dia 19 uma operação de captura das piranhas da barragem do Bezerro, para que os banhistas voltem a utilizar o balneário.

A barragem é hoje um ponto de geração de renda para muitas famílias de José de Freitas e de outros municípios. O trabalho, que tem o aval do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e do Ministério da Pesca, está sendo coordenado por Antônio Aquino, que também é presidente do Sindicato dos Pescadores Artesanais do município.

Fonte: Djalma Batista, Jornal Meio Norte