Autoescolas: Simulador pode aumentar custos em até R$ 300 para consumidor

Autoescolas: Simulador pode aumentar custos em até R$ 300 para consumidor

Representante da empresa, Carlos Santana, veio a Teresina mostrar as vantagens do equipamento.

Com a obrigatoriedade da implantação do uso do simulador nas autoescolas até o dia 12 de março deste ano, os donos de centro de formação de condutores (CFC) reuniram-se na manhã de ontem para testar um simulador desenvolvido com base num estudo das Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A empresa que trouxe o simulador a Teresina oferece a máquina em regime de comodato, cobrando uma taxa por aula e não o valor do aparelho. Ainda assim os proprietários preveem um custo de R$ 300,00 na habilitação.

Representante da em- presa, Carlos Santana veio a Teresina mostrar as vantagens do equipamento. Ele destaca que o regime de comodato é o diferencial da empresa e é uma vantagem para quem vai adquirir, principalmente por este fator financeiro, já que o custo da autoescola seria apenas da instalação do aparelho. A empresa receberia os valores cobrados por aula, repassando para autoescola apenas o custo com o instrutor que ministra aulas no simulador.

Além da questão financeira, um outro fator importante do simulador é que ele evita fraudes, por possuir leitor biométrico, webcam e câmeras que fazem registros aleatórios das aulas. Esta tecnologia é uma maneira de comprovar que os alunos realmente estão realizando estas aulas práticas. ?Isso minimiza muito a realização de fraudes. No simulador, 05 fotos são batidas aleatoriamente durante as aulas?, afirma.

A redução de acidentes é outra vantagem apresentada por Carlos. Estudos realizados pelo National Engineering do Governo Americano mostram que o uso de simulador de direção na formação de motoristas diminui em 50% os números de acidentes envolvendo pessoas com até dois anos de habilitação. ?Ele é importante porque os estudos técnico científicos mostram que de fato o uso de simuladores reduz os índices de acidentes. Isso cumpre a eficácia da qualidade que eles podem agregar na formação dos condutores?, destaca.

O presidente do Sindicato das autoescolas, Igo Camarço, avalia que a mensalidade atual que é em torno de R$1.350,00 vai subir para R$1.650,00. Igo destaca que adquirindo outros tipos de simulador, o custo poderia chegar até R$2.000,00. Este simulador em regime de comodato apresentado ontem tem interessado os donos de autoescola, que estão resistentes à implantação devido os altos custos da tecnologia.

Fonte: Gilson Rocha