Avião cai e mata ao menos 100 na Líbia; apenas uma criança de 10 anos sobrevive

Avião cai e mata ao menos 100 na Líbia; apenas uma criança de 10 anos sobrevive

A companhia aérea relatou, em seu site oficial, que 104 pessoas estavam a bordo

Um Airbus A330 da Afriqiyah Airways caiu na madrugada desta quarta-feira (horário de Brasília) nas proximidades do aeroporto de Trípoli, capital da Líbia, deixando pelo menos 100 mortos, segundo a companhia aérea. Segundo informações de agências internacionais, apenas uma criança holandesa sobreviveu ao desastre.

A companhia aérea relatou, em seu site oficial, que 104 pessoas estavam a bordo (93 passageiros e 11 tripulantes). O avião tinha como destino final o aeroporto de Heathrow, em Londres. De acordo com o canal, o acidente ocorreu quando a aeronave estava aterrissando no aeroporto de Trípoli. O avião partiu de Johannesburgo e deveria pousar às 6h10 locais (1h10 de Brasília).

Segundo um funcionário da companhia, estavam no avião 93 passageiros de várias nacionalidades, incluindo britânicos, holandeses e sul-africanos. Os 11 membros da tripulação devem ser líbios, de acordo com a Afriqiyah. O menino holandês que sobreviveu à tragédia foi levado para um hospital próximo do aeroporto.

O ministério das Relações Exteriores da Holanda confirmou que vários cidadãos do país estavam a bordo do avião da Al Afriqiyah, mas não confirmou que um menino holandês era o único sobrevivente da catástrofe.

"No momento temos indicações claras de que vários cidadãos holandeses estavam a bordo do avião", declarou Christoph Prommersberger, porta-voz do ministério. Mais cedo, uma fonte dos serviços de segurança havia anunciado a morte de todos os passageiros e tripulantes. O ministro líbio dos Transporte, Mohamed Zidane, descartou a hipótese de atentado.

"Nós descartamos de forma definitiva a hipótese de que o acidente seja o resultado de um ato terrorista", declarou Zidane em uma entrevista coletiva.

A Afriqiyah começou suas operações com cinco aviões alugados e assinou um contrato com a Airbus na França, em 2007. Na ocasião, comprou 11 aviões. A companhia foi fundada em 2001 e no início, era totalmente estatal. Hoje o capital da empresa é dividido, administrado pelo Portfólio de Investimentos Líbio-Africano.

















Fonte: Terra, www.terra.com.br