Avião da FAB cai na serra de SC com oito a bordo; não há indícios de sobreviventes

Avião da FAB cai na serra de SC com oito a bordo; não há indícios de sobreviventes

Comandante disse ainda que iniciou as investigações para apurar os fatores que contribuíram para o acidente.

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) caiu no município de Bom Jardim da Serra (135 km de Florianópolis) por volta das 13h30 desta terça-feira com oito pessoas a bordo. O monomotor, modelo C-98A Grand Caravan, partiu de Canoas (região metropolitana de Porto Alegre) às 11h15 com destino ao Rio de Janeiro.

Um helicóptero H-60 Blackhawk do 5°/8° GAV decolou de Santa Maria (região central do RS) em direção ao local do acidente com uma equipe de resgate. O avião C-98A Grand Caravan é usado principalmente para transporte de passageiros ou cargas de pouco peso.

Segundo o enviado da agência de notícias São Joaquim Online Michel Linhague, a aeronave caiu de bico a 7 km da ponte do Rio Porteira, entre São Joaquim e Bom Jardim da Serra, na região da SC-438, em um morro. De acordo com um morador que viu o acidente, a aeronave fazia barulhos estranhos enquanto perdia altitude.

Segundo comunicado da FAB, "não há indícios de sobreviventes do acidente". O Comando da Aeronáutica disse ainda que iniciou as investigações para apurar os fatores que contribuíram para o acidente. Os nomes das pessoas a bordo são:

Antônio Carlos Souza da Silva (Major);

Samir de Barros Farias (1° tenente);

Arthur Ricardo Carneiro da Silva Júnior; (2° tenente);

André Dias Alves (2° tenente);

Marcelo André Rhoden (suboficial);

Helenilton de Souza Schafer (2° sargento);

Jarbas Barbosa Mendes (2° sargento do Exército);

Gracy Quelle Nunes de Oliveira.

"O avião sumiu do radar e não se sabe ainda o que aconteceu, se eles bateram em alguma coisa e se a aeronave caiu", disse um tenente da assessoria de imprensa da Aeronáutica por telefone. "Se a aeronave tivesse conseguido pousar, eles provavelmente teriam feito contato, o que não aconteceu", afirmou, ainda.

Com informações da Reuters e EFE.





Fonte: Terra, www.terra.com.br