Calor dispara o consumo de energia em THE

Calor dispara o consumo de energia em THE

Em Teresina, a época conhecida como o B-R-O BRÓ já tem a tradição de registrar altas temperaturas

O consumo de eletricidade em todo o país tem aumentado de forma expressiva desde a última década, atingindo crescimento de 38%. O índice está acima da média mundial - que é de 30% - sendo o décimo maior consumidor mundial de energia elétrica.

Em Teresina, a época conhecida como o B-R-O BRÓ já tem a tradição de registrar altas temperaturas e, com isso, o consumo de energia elétrica invariavelmente aumenta, já que o uso de aparelhos como condicionadores de ar, umidificadores e ventiladores aumenta, além da carga de eletrodomésticos como refrigeradores e freezers ser mais exigida devido às altas temperaturas.

O calor registrado nos últimos dias, com termômetros registrando temperaturas máximas de 41º C e sensação térmica de 45º C, faz com que a dona de casa Maria Marlene Soares tenha hábitos neste período que não costuma ter normalmente.

"Eu não tenho o costume de usar o ar-condicionado durante a noite, mas agora com esse tanto de calor é impossível conseguir dormir sem o ar-condicionado e o resultado disso é a conta de luz que desde o mês de setembro já tem vindo bem mais caro que os meses anteriores", confirma.

A dona de casa também revela que os alimentos conservados na geladeira demoram mais para resfriar e que a água só fica gelada de fato quando a geladeira está no máximo.

"Na minha casa temos três condicionadores de ar, vários ventiladores, uma geladeira e um freezer. Agora imagine tudo isso sendo usado no máximo, o consumo de energia só pode é ser alto e a conta só pode é vir cara também, mas não tem outra solução. É necessidade mesmo", esclarece Maria Marlene.

A média de consumo da entrevistada nos meses de temperaturas mais baixas fica em torno de 500 kWh faturados, enquanto que, nos meses de setembro, outubro e novembro de 2011, esse consumo faturado saltou para 719 kWh, 752 kWh, 835 kWh, respectivamente.

Neste ano, a expectativa da consumidora é que este consumo aumente e o valor pago nos talões de luz também, já que de lá para cá houve rejuste no valor cobrado pela tarifa elétrica.

A Eletrobras Piauí informou que o aumento do consumo de energia para o verão deste ano já era previsto e que o recorde de consumo está registrado para os meses de setembro, outubro e novembro.

A empresa informa que está totalmente preparada para enfrentar o verão piauiense, uma vez que já realizou manutenção em equipamentos e vem investindo cada vez mais em melhorias para o fornecimento de energia elétrica.

Fonte: Marcilany Rodrigues