Bairro Grande Dirceu tem 30 anos de tradição em tecelagem

Grande Dirceu e região têm pelo menos 30 anos de tradição

Muita gente não sabe, mas o Grande Dirceu e região têm pelo menos 30 anos de tradição em costura e tecelagem.

Isso porque a Associação das Costureiras (ACOSTE) e a Associação dos Tecelões do Dirceu I foram fundadas em 1985, o que demonstra que esta parte da cidade tem autoridade quando o assunto é confecção. Agora, após reforma, as duas associações estão funcionando.

A Prefeitura Municipal de Teresina apoia o trabalho realizado pelas pessoas que trabalham com confecção no Dirceu, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec) e Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semest). A reforma foi provida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano da zona Sudeste. “Elas já estão instaladas no novo local, só faltam alguns ajustes da reforma”, assegura Márcia Santos, gestora da SDU/Sudeste.

As tecelãs estão satisfeitas com o novo local de trabalho. “Nós, tecelãs, usamos uma tecnologia primitiva, em que tudo é feito à mão. É uma arte em que o mais avançado em tecnologia é o prego na madeira. Estamos, enquanto associação, há 30 anos, desde 1985. Para nós, foi muito boa a mudança do outro galpão [onde hoje funciona uma empresa de call center] para cá. O espaço é melhor e tem uma estrutura adequada a todos”, afirma Maria Salomé Freitas, gerente da tecelagem.

A tecelagem é uma arte que caminha junto com o desenvolvimento humano, e rende tapetes, redes, mantas, cobertas e tudo aquilo que o trançado de fios permite. E com os panos da tecelagem, mãos habilidosas como as das costureiras vizinhas também são necessárias para fazer peças de roupas funcionais e atentas às tendências da moda.

“Para nós foi muito boa a mudança. Agora temos um ambiente confortável para trabalhar, e os benefícios trazidos pela Prefeitura foram muito bons mesmo para a gente. Agora estamos mais visíveis e percebemos que a visitação aumentou para nós”, assegura Francirose Sales, diretora da ACOSTE.

SDU/Sudeste reforma sede de confecções do Dirceu

A obra que deve beneficiar cerca de 300 pessoas foi construída com recursos oriundos do próprio município, na ordem R$ 296.725,35. A obra está em 95%, mas os trabalhadores já estão locados nas oficinas de tecelagem e no ateliê de costura. A inauguração está prevista para agosto, com as comemorações do aniversário de Teresina.

Estruturalmente, o local foi completamente reestruturado com novo piso, revestimentos e reforma dos banheiros do prédio. A comunidade também é beneficiada, por ter um serviço de confecção responsável próximo aos bairros, em uma região central da zona Sudeste que é onde fica a associação.

Fonte: Virgínia Santos e Lucrécio Arrais