Bairros da zona Urbana e Rural serão “faxinados” neste sábado

O motivo foi a descoberta de graves sequelas neurológicas do zika.

A operação Faxina nos Bairros tem continuidade neste sábado (12), a partir das 8 da manhã, percorrendo o município em busca de focos do Aedes aegypti, mosquito transmissor da zika, dengue e chikungunya. Em 10 edições da ação, foram recolhidas 1.985 toneladas de lixo.

Desta vez, a atividade vai chegar à zona Rural, na região atendida pela UBS do povoado Santa Luz, em parceria com a Superintendência de Desenvolvimento Rural (SDR). Além disso, as equipes da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Superintendências de Desenvolvimento Urbano (SDUs) estarão nos bairros São Joaquim (zona Norte), Parque Mão Santa (zona Leste), Comprida (zona Sudeste) e Vermelha (zona Sul).

 No sábado passado (05), foram recolhidas 105 toneladas de lixo nos bairros Monte Verde (zona Norte), Planalto Ininga (zona Leste), Bom Princípio (zona Sudeste) e Planalto Bela Vista (zona Sul). “Foram 16 toneladas na zona Norte, 38 na zona Sul, 16 na zona Sudeste e 32 na Leste”, informa o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Francisco Pádua.

 A Faxina nos bairros é uma operação conjunta entre poder público e comunidade, visando recolher o lixo com potencial de se tornar criadouro do mosquito Aedes aegypti. Durante a semana que a antecede, as equipes de agentes de saúde mobilizam a população para que deposite nas calçadas seu lixo doméstico, inclusive os de grande porte que estivesse nos quintais que possam se tornar foco do mosquito. No sábado, as equipes de limpeza das SDUs recolhem todo este material.

 A ação é complementada com atividades educativas, em que agentes de endemias percorrem as casas dos bairros contemplados no sábado, fazendo um trabalho de orientação sobre como combater o mosquito e evitar seus focos. “A população tem recebido bem o nosso trabalho, mas não podemos descansar e contamos com a colaboração de todos nesta luta”, diz Francisco Pádua.

 Desde dezembro do ano passado, com a assinatura do decreto de emergência sanitária pelo prefeito Firmino Filho, a Prefeitura de Teresina tem tomado novas medidas para intensificar a luta contra o mosquito. O motivo foi a descoberta de graves sequelas neurológicas relacionadas ao zika vírus em recém-nascidos, em especial a microcefalia.

  Faxina nos Bairros – 12.03.16

 Norte: São Joaquim

Partida: Praça da Vila Carlos Feitosa

Roteiro Da Caminhada: Rua Canindé, Rua 09, Lot Padre Eduardo, Rua Henrique Rebelo, voltando ao ponto de partida.

 Sul: Vermelha

Partida: Igreja De Nossa Srª De Lourdes, na Av. Barão de Gurguéia.

Roteiro Da Caminhada: Rua Firmino Pires, passando pelos quarteirões 33 e 24 (sentido Av. Joaquim Ribeiro até a Rua Valdivino Tito no quarteirão 14) até a Rua Riachuelo voltando pela Rua João Virgilio, retornando ao ponto de encontro - Igreja de Nossa Srª de Lourdes.

 Sudeste: Comprida

Partida: Escola Municipal Mário Quintana , na rua 05

Roteiro Da Caminhada: Saindo pela Rua 02, Rua Zaul Pedreira, Rua Moisés Castelo Branco, Rua 4 do Parque Alexandria, retornando à Escola Mário Quintana na Rua 05.

 Leste: Parque Mão Santa

Partida: Praça do Cajueiro/Praça da Feirinha

Roteiro Da Caminhada: Av. Zequinha Freire, Av. Central (CAIC), Rua Horizontina e Rua 24

FMS capacita mais 30 pessoas para controle do zika

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) promoverá amanhã, 11, a partir das 8h, no auditório da instituição, mais uma etapa do Curso de Capacitação para Controle e Prevenção de dengue, zika e chikungunya para 30 pessoas que atuam em construtoras, escolas públicas, Câmara de Dirigentes Lojistas, rede hoteleira, alunos de Medicina da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) e Casa Meio Norte.

“Esta será a segunda turma do curso. Nossa meta é capacitar 240 pessoas que atuam em locais de grande público para que essas pessoas sejam multiplicadoras das informações junto a seus locais de trabalho e estudos”, diz Júlia Mesquita Rocha, coordenadora do Núcleo de Educação em Saúde da FMS.  Ela fala ainda que o grande objetivo do curso é fazer com que todos os participantes estejam aptos para combaterem o Aedes aegypti e divulgarem o que sabem para todos com quem convivem.

O curso de capacitação para controle e prevenção de dengue, zika e chikungunya terá dois momentos, a parte teórica e a prática, e será ministrado por uma medica pediátrica, Amariles Borba, dois infectologistas, Amparo Salmito e Kelsen Eulálio, um neorologista, Marcelo Adriano Vieira, uma educadora em saúde, Raimunda Nonato e uma bióloga, Júlia Mesquita Rocha.

A parte prática do curso acontecerá pela tarde, a partir das 14h, na Gerência de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (GEVISAST), localizada na Rua Riachuelo, 2988, Matadouro e será operacionalizado pela médica veterinária e gerente de Zoonoses, Oriana Bezerra.  

O curso é uma parceira da FMS com a FUNASA e formado por oito turmas com carga horária de oito horas, sendo quatro horas de aula teórica e quatro horas de aula prática para cada turma. Durante a capacitação serão utilizados vídeos, exposições dialogadas e material educativo. Além disso, será feita uma prática de campo com os participantes para que vivenciem “in loco” as ações de prevenção e controle ao Aedes aegypti.

Fonte: Com informações da Assessoria