Barras registra cerca de dez acidentes de moto por final de semana

A maioria dos acidentes envolve motocicletas

Um acidente ocorrido na PI 110, estrada que liga Barras a Batalha, no início da noite de domingo (04), chama atenção para o risco de se andar com crianças em motos, situação muito comum em Barras. segundo um dos integrantes do Grupo de Apoio Voluntário (GAV), Francisco Sampaio, todo final de semana o município registra cerca de 10 acidentes, a maioria envolvendo motos.

Neste acidente, uma moto com uma senhora e três crianças colidiu com outra moto. Não houve vítima fatal, mas as crianças tiveram escoriações e foram atendidas no Hospital Regional Leônidas Melo.

Sobre o transporte de crianças em motos, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) determina que transportar na idade errada ou em condições inadequadas é classificado como infração gravíssima, com multa, soma de 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e perda do direito de dirigir. A partir desta idade, normalmente, a criança já tem tamanho para firmar os pés nos pedais do veículo.

Image title

Criança doente, como com os pés ou braços engessados, também não pode ser levada na garupa. Garupa é garupa! Então, nada de colocar o filho frente. O uso do capacete no tamanho certo para a criança é um ponto que deve ser considerado.

Este fato chama atenção para o perigo de se andar de moto e para a falta de fiscalização  de trânsito no município de Barras nos últimos 20 anos.  Por ser um veículo com manutenção mais barata, o número de motocicletas cresceu bastante, substituindo bicicletas e animais. Mas o grande problema é que os motoristas não se preocupam em obedecer as leis de trânsito. Andam sem capacete, com mais de duas pessoas em um veículo, não obedecem os limites de velocidade e a fiscalização é precária. O transporte de criança é comum.

Um levantamento da seguradora que paga o DPVAT – o seguro para vítimas de acidentes de trânsito no Brasil – aponta que, nos últimos sete anos, mais de 8 mil crianças, de 0 a 10 anos, ficaram inválidas e mais de quatrocentas morreram ao serem transportadas em motos.

Fonte: Com informações do Longah