PI: Bebê nasce morto e família culpa equipe médica por negligência

O caso aconteceu em um hospital do município de José de Freitas.

A família de um bebê que nasceu morto entrou com uma denúncia contra o  Hospital Nossa Senhora do Livramento, em José de Freitas. De acordo com os familiares, houve negligência médica durante o parto do recém-nascido que era dos sexo masculino. O delegado titular do 17º DP afirma que é necessário aguardar o resultado do exame que sairá em 30 dias.

Image title

"Estamos aguardando o resultado do laudo para, assim, instaurar ou não o inquérito. A família está indignada  porque o bebê nasceu morto e culpam a equipe de negligência. Basicamente, eles contam que pediram para trazer a mãe para Teresina porque acharam que o parto seria complicado, mas o médico plantonista teria dito que a vinda para a capital não era necessária, pois existiam alguns protocolos a serem seguidos”, disse.

A gerente do setor de Enfermagem do hospital, Socorro Silva, explica que a transferência de José de Freitas para Teresina depende de critérios impostos pela Central de Regulação. "A transferência de qualquer paciente deve obedecer a alguns critérios, aos quais essa mãe não se enquadrava. Se a gestante é adolescente, está grávida pela primeira vez, apresenta sangramento, a bolsa não dilatou, está acima de 42 semanas…nestes casos, providenciamos a transferência. Porém, essa paciente tem 31 anos, era o segundo filho, estava com as contrações boas”, diz.

Ela acrescenta que o exame de ultrassom, feito durante o período da gestação, não apresentou nenhuma complicação. “Anteriormente, checamos os batimentos da criança e estavam normais. A ultrassom também não mostrou nada de errado, mas o bebê nasceu enlaçado, sufocado pelo cordão umbilical. Ele teve uma parada cardiorrespiratória e a equipe tentou reanimá-lo por cerca de 40 minutos. Acreditamos que não houve negligência médica e qualquer profissional teria tido a mesma conduta”, explica.

A mãe que perdeu o bebê estava grávida de nove meses e teve parto normal.



Fonte: Com informações do Realidademfoco