Blitz chama atenção para risco de acidentes de trânsito na PI-130

A iniciativa alertou aos condutores de automóveis

Ocorreu na terça-feira (22), na PI-130, que liga Teresina ao município de Nazária, localizada na zona Sul de Teresina, uma blitz educativa para os condutores que passaram pelo local. A mobilização faz parte da Semana Nacional de Trânsito, que segue até esta sexta-feira (25).

A PI-130 foi escolhida pelos órgãos de trânsito por conta dos grandes índices de acidentes, inclusive com vítimas fatais. A blitz educativa foi realizada por órgãos de trânsito da capital, como o Batalhão da Polícia Rodoviária Estadual (BPRE), Superintendência de Transportes e Trânsito de Teresina (Strans) e o Departamento de Trânsito do Piauí (Detran/PI).

A iniciativa alertou aos condutores de automóveis, ônibus, caminhões e motocicletas, que segundo a gerente de Educação no Trânsito da Strans, Samira Mota, são os maiores responsáveis pelos acidentes.

“Esta é mais uma ação, mais uma luta nossa de conscientização para os condutores. Essa é uma ação focada mais na conscientização, do que de fiscalização, mas estamos autuando os casos mais extremos, principalmente, alertando para que eles andem de cinto, dentro da velocidade permitida, não ingiram bebida alcoólica se for dirigir e para os motociclistas, que usem capacete”, esclarece.

Para a tenente Régia, representante do BPRE, se tratando de condutores habilitados, não basta apenas uma mobilização educativa, já que estes têm o conhecimento das leis de trânsito.

Image title


“Não basta só a educação, na maioria das vezes, os condutores já têm o entendimento e a educação, porém não colocam em prática. Por isso estamos na batalha de fiscalizar, só assim eles podem ter um impacto maior de consciência”, ressalta.

Os condutores que passaram pela PI-130 se mostraram satisfeitos com a ação. Como é o caso da motociclista Jocilene Costa, que garante ter os cuidados ao dirigir. “Eu acho que é necessário, devido a muitos acidentes que têm acontecido. Quando vou sair com minha moto, sempre tenho cuidado de ver se tudo está certo e uso o capacete. A vida é mais importante”, afirma a cabeleireira.

A blitz educativa também convidou para conversar o motorista Valdir da Silva, que dirige há 40 anos e fala que as infrações acontecem por causa da imprudência dos condutores.

“Para dirigir, precisa ser habilitado e a maioria é, ou seja, todo mundo conhece as regras de trânsito. Então, o que tem causado os acidentes é a irresponsabilidade e imprudência dos próprios motoristas e motociclistas”, pontua.

Dia Mundial Sem Carro atrai poucos adeptos

Para chamar atenção da sociedade quanto ao uso excessivo de automóveis, foi celebrado na terça-feira (22) o Dia Mundial Sem Carro, alertando tanto para questões ambientais como para a qualidade de vida das pessoas. Em Teresina, é crescente o número de automóveis que circulam diariamente. Segundo os dados de 2015 do Detran (PI), só na capital, já se contabiliza um total de 181.054 carros. Este número, se comparado ao de habitantes, que somam 836.474 pessoas, representa uma média de 4,5 pessoas para cada carro que comporta no mínimo cinco pessoas, ou seja, pode-se afirmar que toda a população cabe na frota atual de veículos e ainda sobram vagas.

Apesar da boa iniciativa do Dia Mundial Sem Carro, a campanha não teve grande adesão por parte da população. No entanto, houve mobilizações pontuais, a exemplo do prefeito Firmino Filho, que se deslocou de sua residência até a prefeitura.

Mesmo sem ter conhecimento do Dia Mundial Sem Carro, o agente de serviços gerais de limpeza, José César de Sousa, diz que tem carro, porém por questões financeiras evita o transporte. “Eu até tenho carro, mas prefiro vir de bicicleta. A gasolina está muito cara, além disso, ainda dá para se exercitar”, revela.

Pedal Ambiental - Com intuito de incentivar outras práticas alternativas de mobilidade urbana, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam), promoveu o Pedal Ambiental.

O evento aconteceu na noite de ontem (22). Durante o evento foram distribuídas camisetas e brindes aos participantes, que levaram uma bicicleta de casa e seguiram em todo o percurso. Foram ao todo 23 km percorridos, no trajeto que passa pela Avenida Frei Serafim, Avenida Duque de Caxias, com parada no Parque Jardim Botânico, seguindo pela Ponte da Primavera, Avenida Cajuína, Ponte Wall Ferraz, com encerramento na Avenida Frei Serafim.

Fonte: Virgínia Santos e Márcia Gabriele