Brasileiro vira recordista mundial ao resolver cubo mágico, com pés

Brasileiro vira recordista mundial ao resolver cubo mágico, com pés

Gabriel Pereira virou recordista mundial ao bater marca por dois segundos

Enquanto muitos quebram a cabeça e não conseguem desvendar os segredos do cubo mágico, um jovem de 15 anos, morador de Osasco, na grande São Paulo, consegue resolver o brinquedo, com os pés, em menos de 30 segundos. Gabriel Pereira tornou-se o recordista mundial da modalidade e, neste fim de semana, se reúne com competidores de várias partes do país no Campeonato Brasileiro de Cubo Mágico, que ocorre em Santos, no litoral de São Paulo.

Aos 15 anos, Pereira tem dois recordes mundiais, conquistados no ano passado em um torneio em São José dos Campos. Ele é a pessoa que resolve o cubo mágico tradicional em menor tempo apenas com os pés. O primeiro recorde conquistado foi na categoria média 3x3 com os pés. ?Você resolve três vezes com o pé. Eles somam os tempos e dividem por três, para tirar uma média. A melhor média mundial era de 32 segundos. Eu consegui bater com 30.54 segundos?, conta ele. Depois, o jovem bateu a marca da categoria single, que foi o menor tempo já feito para resolver o cubo mágico com os pés, com apenas uma chance. ?Eu bati com 27.17 segundos?, explica.

O jovem conta que começou a brincar com o cubo mágico ainda na escola. Um amigo, que montava alguns cubos, explicou para ele que havia métodos e fórmulas para resolver o quebra-cabeça. ?Eu comprei um cubo e comecei a procurar as coisas na internet. Depois eu vi que tinha campeonato. Logo depois que consegui montar com a mão, comecei a treinar com o pé?, conta Gabriel, que agora tem todo o equipamento para treinar em casa: o cubo, a esteira e o cronômetro. ?Eu treinava bastante. Agora, eu diminui porque comecei a fazer outros cursos. Eu gostava de treinar de madrugada?, diz ele, que está participando das disputas do campeonato brasileiro.

Família unida pelo cubo

Uma família saiu da capital paulista para disputar várias categorias no campeonato brasileiro de cubo mágico. A mania começou com o filho mais velho, Allysson Dias de Lima, de 18 anos. "Ele descobriu a modalidade pela internet e, depois de um mês, já tinha aprendido a resolver", conta do pai dele, Sérgio Silva de Lima, de 41 anos, que entrou na onda do cubo mágico e aprendeu a resolver o quebra cabeça com os ensinamentos do filho. ?Comecei e não parei mais?, diz Sérgio.

A esposa dele e mãe de Allysson, Rute Dias de Lima, de 45 anos, não quis ficar de fora da brincadeira e também comprou um cubo para ela. ?Ele (Sérgio) passou para mim, mas não queria ensinar tudo. Eu fui procurar na internet e sou melhor que ele?, brinca. Já Yasmin Dias de Lima, de 12 anos, é a caçula da família e acabou aprendendo com a mãe.

A família quase não treina durante a semana e prefere brincar apenas quando sobra tempo. Mesmo assim, eles vieram juntos participar de várias modalidades do campeonato brasileiro. Allysson compete em todas as categorias, enquanto Rute participa de quatro, a filha de três e Sérgio de apenas uma. ?Meu menino já ganhou cinco, seis medalhas em cada campeonato. Ele faz todos?, conta a mãe.

Para a família, o cubo mágico é mais do que uma brincadeira. ?Ajuda muito. Envolve muito o raciocínio e a memorização porque tem sequências. Fora que é um desafio para provar que nós mesmos conseguimos?, fala Rute. A família garante que não há confusão em casa por causa do cubo mágico. ?Não da nem para competir com o meu filho?, brinca Sérgio.

Campeonato Brasileiro de Cubo Mágico

O Campeonato Brasileiro de Cubo Mágico reúne 116 participantes de várias regiões do país e de várias idades que disputam 18 modalidades diferentes. A Associação Mundial de Cubo Mágico (World Cube Association) organiza e reconhece os campeonatos pelo mundo, inclusive o mundial. Todos os resultados obtidos nos campeonatos são organizados em um ranking oficial.

No campeonato brasileiro, os árbitros são da Associação Mundial de Cubo Mágico e a inscrição pode ser feita na hora, por qualquer pessoa. As pessoas que solucionam o cubo em maior tempo vão sendo eliminadas até chegar no campeão. ?Além de formas diferentes de montar o cubo tradicional, tem outros tipos de cubo. Tem o tradicional 3x3, o 2x2, 4x4 e o 5x5, que conta o número de quadrados na lateral. Além disso, o torneio tem disputas para os participantes montarem com o pé e com os olhos vendados. São 18 categorias diferentes?, explica o programador de esportes do Sesc de Santos, José Osvaldo Teixeira Jr. O Campeonato Brasileiro de Cubo Mágico acontece até este domingo (27), das 10h às 19h, no Sesc de Santos, localizado na Rua Conselheiro Ribas, 136, no bairro Aparecida.

Fonte: G1