Briga entre deputados em sessão na Ucrânia tem agressões, ovos e bombas de gás

Briga entre deputados em sessão na Ucrânia tem agressões, ovos e bombas de gás

Um grande dispositivo policial tentou impedir o avanço dos manifestantes até a sede do Legislativo

O Parlamento da Ucrânia, em Kiev, aprovou nesta terça-feira (27) um polêmico acordo que autoriza a permanência de uma base russa na Crimeia (no Mar Negro), em uma sessão marcada por discussões calorosas, insultos e agressões no plenário e também por protestos do lado de fora do complexo. Deputados da oposição e situação se agrediram durante a sessão.

Os deputados aprovaram, com 236 votos favoráveis de um total de 450 representantes, o acordo que prevê a permanência da base russa até 2042.

Mas a sessão foi marcada por incidentes. O presidente da Câmara, Volodimir Litvin, foi atacado com ovos. Alguns deputados partiram para a agressão. Por alguns minutos a sessão ficou sem controle.

Nos arredores do Parlamento, milhares de opositores pró-ocidentais gritaram "Morte aos traidores"" e "Crimeia é nossa! Fora frota de Moscou!".

Um grande dispositivo policial tentou impedir o avanço dos manifestantes até a sede do Legislativo e mantê-los afastados das centenas partidários do presidente Vicktor Yanukovich, reunidos atrás de uma faixa com a frase: "Ucrânia e Rússia, aliados estratégicos".

Em Moscou, a Duma, Câmara Baixa do Parlamento russo, também aprovou o acordo, com 410 votos favoráveis e nenhum contrário.

Fonte: g1, www.g1.com.br