Briga por um “aluguel” de rua termina com um travesti morto

Briga por um “aluguel” de rua termina com um travesti morto

O caso ocorreu no domingo passado. A gravação mostra vários travestis correndo em direção a outro.

Câmeras de segurança registraram o assassinato de um travesti em uma rua de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Na briga que resultou no homicídio, supostamente motivada pela cobrança de "aluguel" a quem faz ponto na rua, mais duas pessoas ficaram feridas.

O caso ocorreu no domingo passado. A gravação mostra vários travestis correndo em direção a outro. O grupo para na calçada e uma briga se inicia. Um deles, Paulete, é atingido por facadas. Mas ainda assim consegue se levantar e caminhar.



Uma testemunha que não quis ser identificada afirma que Paulete tentou correr, mas caiu em função do salto alto e começou a ser esfaqueado.



Uma das acusadas, a travesti Juliana Ganzaroli, afirma que tudo ocorreu em legítima defesa:

? A gente saiu rolando. A primeira reação que eu tive foi pular na mão dela e tentar tirar aquela faca. Só que, no momento que eu peguei, ela grudou em mim e não queria me soltar. A única coisa que eu tinha a fazer era dar nela. Porque eu estava tonta, quase desmaiando. Se eu desmaiasse, ela poderia me matar.



Deco é um dos acusados de cobrar pelo "aluguel" da rua onde vários travestis se prostituem.



Segundo o delegado responsável pelo caso, Ricardo Turra, Deco e o travesti Juliana vão responder pelo crime:

? Percebe-se que eles tiveram uma atuação efetiva para o resultado que foi a morte. Eles relataram a existência de uma dívida, que foi determinante para o ocorrido.



Deco e o travesti Juliana vão ser indiciados por homicídio doloso, quando há intenção de matar. Como não houve flagrante, os dois respondem em liberdade.



Fonte: r7