Bruna revela que sentia prazer em expor relação com Neymar: 'Não vou me privar'

Bruna Marquezine disse que sonha muito alto


Bruna Marquezine, a starlet do momento, conta (durante uma inusitada e sexy sessão de pintura à óleo) que sonha muito, mas muito alto! Quer ver?

Você costuma dizer que sonha muito grande. Bom... até agora está funcionando, hein?

Sonho grande, sim, mas os sonhos mais absurdos são relacionados ao trabalho. Porque na vida pessoal até que não sonho tão grande assim, viu? Meu maior sonho pessoal é ser mãe, ter família... Mas nunca fui aquela pessoa melosa, do tipo vou encontrar o homem dos meus sonhos, ele vai ser perfeito, vou casar de branco... Não tenho tempo pra esse melodrama todo. Sou prática! Sempre pensei: quero um filho. Esse é o desejo maior.

Então... ter um bebê é seu maior sonho?

Sim, o foco nunca esteve no homem! Muito louco isso, né? Quando amo alguém, um parceiro, eu me dedico muito. Mas quero ser mãe muito mais do que quero casar, sabe? Até porque nunca acreditei nessa coisa perfeita, em amor à primeira vista, coisas que gente romântica demais acredita. Não acredito que existe um cara perfeito pra mim. Ai, a gente gosta da mesma música, a gente é perfeito, a gente vai casar! Nunca achei isso legal, nunca fui essa romântica boba. Nos sonhos profissionais, sim, penso grande. Até perco um pouco a mão!

Você consegue se imaginar daqui a dez anos?

Ih, não tenho essa pretensão! Só espero estar trabalhando e com filhos. Vou ter gêmeos, tá tudo combinado já com Deus. É meu sonho ter um casal.


Você anda bem arredia pra falar sobre o MarlonTeixeira [apontado como affair da atriz, depois de os dois serem fotografados juntos no Réveillon e em outras ocasiões].

É. Sabe por quê? Aprendi que o que tenho de interessante pra falar é sobre meu trabalho. Quem é íntimo vai saber tudo da minha vida – falo pra caramba! Mas escolhi preservar as pessoas que amo.

Você não comenta, mas não deixa de sair ou evita ser fotografada com o Marlon, por exemplo...

Tem coisa que não deixo ninguém ver. Não fico pra cima e pra baixo me expondo. Mas também não vou me privar! Tenho 19 anos de idade, moro no Rio de Janeiro, vou me trancar dentro do meu apartamento? Não! Só não quero falar sobre meus relacionamentos. A última vez que me lembro de você falando isso foi no "Fantástico", em agosto passado – e era sobre o fim do namoro com Neymar... Acho que foi. Foi um namoro muito exposto. No início eu sentia prazer em expor! Eu achava: “Ué, tô namorando, por que ninguém pode saber? Por que não posso postar uma declaração pro meu namorado?”. Nossa, só me causava problema! Era sempre alguém desejando mal ou distorcendo. Tudo virava notícia. Aí comecei a falar só o necessário. E no Fantástico foi isso. Todo mundo cobrava. Também foi legal falar do carinho que tenho pelo Neymar, pra não ficarem achando que o término foi um absurdo. Gente, somos jovens! Pessoas jovens terminam relacionamentos!

Quando te perguntaram sobre Marlon esses dias, você só disse que veio ao mundo pra ser feliz...

Nunca é assim: “Você está namorando o Marlon?”, “Ah, vim ao mundo pra ser feliz”. Colocam lá “Bruna perguntada sobre Marlon Teixeira responde isso”. Não, né? [risos] Perguntaram e eu falei “amor, não falo de vida pessoal, não te interessa!”. Aí eu falo: “Mas tenho 19 anos, tenho que fazer o que me traz felicidade”...

Já fez alguma loucura pra ser feliz?

Nunca fiz loucura, nunca fui filha de dar problema. Só teve uma época em que achei que queria desistir e que me achava pouco capaz também. Cheguei a pensar em abrir mão de tudo porque comecei a sofrer. Não ligava de ter que gravar e não poder sair, no máximo pensava que poderia deixar de atuar e voltar depois. Mas fiquei muito indecisa sobre a carreira quando comecei a crescer e passaram a inventar mentiras. Pensava: será que quero passar o resto da minha vida tendo que lidar com isso?

Quando foi isso?

Há uns dois anos. Pensei em abrir mão quando começaram a sair essas notícias... Me chateava porque eu tinha necessidade de explicar! Não aceitava que as pessoas pensassem de mim o que eu não era. E, quanto mais eu explicava, mais me dava mal. Hoje ponho na balança: prefiro passar por isso tudo a abrir mão do meu sonho, que é trabalhar com o que eu trabalho. Quero algo tão grande pro meu futuro que essas coisinhas viram um detalhe.

Você está falando da época em que começou a namorar o Neymar, certo?

Um pouco antes. Estava na TV fazendo um personagem com muito apelo sexual [a Lurdinha da novela Salve Jorge, de 2012] e aí comecei a namorar uma pessoa muito conhecida. Ficou um namoro muito exposto. Juntou tudo, e foi um furacão na minha vida! Ficava preocupada: as pessoas vão achar que fiz isso, todo mundo vai ficar com raiva... Mas passou. Eu não tinha controle, nunca vou ter. Mas é chato passar por isso de cara.

E quando olha pra trás...

Não me julgo. Naquela época, eu não tinha a cabeça que tenho agora. Fui pega de surpresa. Ainda lê o que sai sobre você? Não. Vou ficar lendo pra me fazer mal? Porque é mentira alguém falar que não liga. A gente para pra pensar! E, quando leio, falo: “Whatever”. Fofoca em si não me afeta muito, até porque não dura. Exposição é parte do meu trabalho. Se não quisesse me expor nunca ia ser engenheira, entendeu?


Você é do tipo que tem muitos amigos?

Milhões de colegas, muita gente que adoro. Mas amigos, desses que encontro durante a semana, são bem poucos. Os melhores, conto numa mão.

E se considera bem-humorada?

Eu sou. Mas também sou muito leonina, irritadinha, dramática, não sou a pessoa mais fácil do mundo de lidar. Me estresso por pouco, mas minha irritação não dura por muito tempo. Sou meio hiperativa.

E quando está gravando, como agora?

[ela é a mocinha da nova novela I Love Paraisópolis] Aí preciso é me cuidar, porque trabalho demais e fico doente fácil... Mas estou amando fazer essa novela! O processo todo como atriz está sendo bem novo pra mim e o clima dos bastidores é incrível! Estou apaixonada pelo Chico Accioly, que é o preparador. Vi que a Marizete vai me tirar da zona de conforto, porque estou acostumada a fazer TV desde os 5 anos, sei o que funciona na tela... mas ele me fez me redescobrir como atriz!

E pra aguentar o pique da novela, #comofaz?

Ah, preciso me alimentar melhor. Não preciso deixar de comer uma massa, mas posso comer uma massa sem glúten e integral, que vai me fazer bem pra caramba. Comer de três em três horas funciona bem porque estou sempre comendo. E normalmente tento cortar lactose e glúten. Nunca me falaram que tenho intolerância, já fiz exames, mas cheguei à conclusão que tenho porque meu organismo funciona de outra forma! Me dá muito ânimo, muda minha pele. E nesse elenco todo mundo se alimenta superbem! A Tatá Werneck não come açúcar, a Maria Casadevall só come peixe...

E planeja voltar pro crossfit?

Sim. O problema é que cansa muito! Na época da outra novela, eu fazia quatro vezes por semana e chegava às 22h pra treinar – a galera da academia até me aplaudia! Agora quero intercalar duas vezes na semana de crossfit com ioga, pilates...

Mas você está feliz com seu corpo, não?

Agora não estou exatamente feliz, porque meti o pé na jaca nas férias. Tô inchadinha. Se botar um biquíni, não vou me sentir 100% confortável! Quero chegar num corpo... não precisa ser o da Gabriela Pugliesi nem dos meninos do Mahamudra, mas num corpo em que me sinta à vontade, tá ótimo pra mim.

Fonte: Revista Glamour