Bullying:Pai divulga carta de suicídio do filho e condena escola

'Não gostavam de mim', escreveu o garoto que cometeu suicídio.

Até que ponto o bullying pode chegar entre adolescentes? Algumas vezes, longe demais. É o que demonstra este pai de Nova York, nos Estados Unidos, cujo filho de apenas 13 anos cometeu suicídio após ser vítima de bullying constante em sua escola.

Daniel Fitzpatrick estudava na escola Holy Angels Catholic Academy e era constantemente incomodado por seus colegas. Embora tenha se queixado na instituição, nenhuma atitude foi tomada e o menino resolveu tirar a própria vida para acabar com seu sofrimento.

Após a perda, seus pais Maureen Mahoney Fitzpatrick e Daniel Fitzpatrick decidiram divulgar sua carta de suicídio para alertar outras famílias sobre o problema. A carta foi divulgada nesta sexta-feira, 12, pela página do Facebook Schnitzel Haus e mostra o sofrimento do menino nos últimos anos. 

Daniel Fitzpatrick e seus pais Maureen Mahoney Fitzpatrick e Daniel Fitzpatrick
Daniel Fitzpatrick e seus pais Maureen Mahoney Fitzpatrick e Daniel Fitzpatrick

“No começo era bom. Muitos amigos, boas notas e uma ótima vida, mas eu me mudei e voltei e as coisas estavam diferentes. Meus antigos amigos mudaram, eles não falavam comigo, nem mesmo gostavam de mim.“, conta ele na carta.

Na sequência, Daniel lembra de como brigou com seus amigos e acabou até mesmo com um dedo fraturado. “Mas eles continuaram, eu desisti e as professoras também não faziam nada! Não deixavam eles com problemas mesmo que fossem eles quem causassem os problemas. Quem acabava tendo problemas era eu.“, explica a carta.

“Eu queria sair disso, eu implorei de todos modos. Eventualmente eu fiz, eu falhei, mas eu não me importava. Eu estava fora e isso é tudo o que eu queria.“

Fonte: Hypeness