Cachorro permanece na porta de hospital 8 meses após morte do dono

Negão então se tornou espécie de mascote da equipe do hospital

Negão sempre foi um cão leal. Quando seu melhor amigo humano, um morador de rua do Balneário Camboriú, em Santa Catarina, foi internado com uma infecção, Negão perseguiu a ambulância até a frente do hospital, e lá permaneceu.

Dias se passaram, se transformaram em semanas, até que, oito meses depois, Negão permanece na frente do hospital, esperando seu amigo. Infelizmente, a infecção se revelou fatal, e o dono de Negão veio a falecer. O tempo, porém, não abala a dedicação do cachorro, que, faça chuva ou sol, permanece diante do hospital, aguardando seu melhor amigo.

Negão então se tornou espécie de mascote da equipe do hospital, que compreende a dor do animal e garante água e comida diariamente. Além disso, exames regulares e passeios são realizados. Há quem acredite que Negão sabe muito bem que seu dono faleceu, e lá permanece como uma vigília em memória.

“Negão vai ficar conosco até decidir se quer ficar ou ir embora. Enquanto estiver aqui, receberá cuidado, carinho e o amor que precisa”, garante um dos funcionários do hospital. Não há, de fato, tributo mais bonito do que a fidelidade de Negão, e as novas amizades que fez a partir de seu amor por seu amigo humano.

Há poucos dias, um homem chegou de carro e levou Negão, mas o cachorro foi resgatado pela Guarda Municipal.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Hypeness