Cai índice de infestação da dengue em Timon, afirma levantamento da LIRAa

Incidência para a dengue está bastante próxima ao que o Ministério da Saúde preconiza como aceitável, que é de 1%

De acordo com o Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes Aegypti (LIRAa), o município de Timon registrou o menor percentual de infestação e risco de epidemia de todos os tempos, cerca de 1,8%.

Ao todo, foram visitados 10.600 imóveis em toda a região de Timon durante a realização do levantamento e foram coletadas amostras enviadas ao laboratório da Funasa para análise.

O estudo foi realizado na primeira quinzena do mês de outubro, que contou com o trabalho de 36 agentes de controle de vetor que realizaram a amostragem, pesquisando imóveis de diferentes áreas do município para detectar a frequência de criadouros do mosquito transmissor da dengue e as ações eficientes de combate.

No levantamento anterior, realizado em março de 2013, o índice apresentado foi de 4%, indicador já considerado baixo para o município. Contudo, de acordo com o secretário municipal de saúde, Márcio Lopes, a meta da Saúde de Timon é reduzir ainda mais a infestação do mosquito e os riscos de epidemia até 2014. Os números já estão próximos do que o Ministério da Saúde preconiza como aceitável, que é de 1%.

?O resultado é fruto de muito trabalho. Nossos agentes vêm intensificando as ações contra a dengue no município, visando o melhor controle e redução no Índice de Infestação pelo mosquito.

Esse índice atual de 1.8% mostra que a população de Timon vem entendendo a mensagem e está se prontificando a fazer a sua parte no combate à dengue. O risco baixou, mas não vamos parar. As ações contra a dengue permanecem?, destacou o secretário.

Ações diretas de combate à dengue

De acordo com o coordenador de endemias de Timon, Dolamito Marques, o trabalho de combate à dengue é focado na conscientização da população.

"Temos alertado os moradores de cada comunidade através de informações educativas sobre a necessidade de atenção permanente no combate à dengue.

As ações acontecem principalmente em bairros onde observou-se que o índice de infestação do mosquito está um pouco elevado e onde nós precisamos intensificar os trabalhos", afirmou o coordenador.

Recentemente, a Secretaria de Saúde adquiriu dois veículos que vão fazer parte desse programa de controle da dengue. Os veículos foram adquiridos com recursos do Bloco de Vigilância em Saúde e contrapartida da Prefeitura Municipal e serão utilizados em atividades de controle e prevenção da dengue e com a busca ativa de casos suspeitos.

Além disso, continuam sendo realizados os trabalhos de campo pelos agentes de endemias, notificações e encerramento de casos, investigação epidemiológica e nebulização (fumacê). Estão dentro das ações as estratégias educativas com palestras em escolas, associações e instituições.

Programa permite direcionamento de ações

O LIRAa é um programa do Ministério da Saúde responsável pelo mapeamento rápido dos índices de infestação por Aedes aegypti, identificando os criadouros predominantes e a situação de infestação do município.

O programa permite o direcionamento das ações de controle para as áreas mais críticas. Em Timon, a ação é realizada nos meses de janeiro, março e outubro.

Os estratos com índices de infestação predial inferiores a 1% apresentam condições satisfatórias. De 1% a 3,9% estão em situação de alerta; e quando é superior a 4% há risco de surto de dengue.

Fonte: Samira Ramalho