Caia na folia, mas sem esquecer dos cuidados com a audição

Especialistas recomendam uso de protetor auricular para músicos e frequentadores de blocos

O Carnaval está chegando e muita gente já organiza a agenda para cair na folia. Mas toda essa animação requer cuidados. O batuque das baterias, o volume das caixas de som, os ensaios em quadras fechadas e os trios elétricos podem trazer problemas à audição, provocando sensações de surdez e zumbido no dia seguinte à folia.

Qualquer pessoa que permanecer próximo ao som muito alto pode sofrer danos auditivos. No caso das crianças, os cuidados devem ser redobrados. O barulho excessivo trará irritação, choro e elas podem sair daquele ambiente com um forte zumbido no ouvido, sem que os pais percebam.

Está comprovado que sons acima de 85 decibéis são prejudiciais à saúde auditiva, se o tempo de exposição ao barulho for prolongado. No Carnaval, medições realizadas chegam a apontar impressionantes 120 decibéis, intensidade próxima a de uma turbina de avião. "Por causa da intensidade do barulho, as pessoas podem ter a sensação de pressão nos ouvidos, tontura, zumbido e dificuldades para ouvir", lembra a fonoaudióloga Isabela Gomes.

Fonte: Liliane Pedrosa, Jornal Meio Norte