Campanha “VIVA. Não Mate, nem morra” realiza palestra em escolas

Alunos assistiram uma palestra sobre educação no trânsito

A campanha “VIVA. Não Mate, nem morra” orienta e incentiva condutores para um trânsito mais seguro e com menos riscos de acidentes através de blitze educativas.

Mas na tarde de ontem (09), uma equipe saiu das ruas e foi até a Unidade Escolar Didácio Silva, no bairro Dirceu, zona Sudeste de Teresina, para apresentar uma palestra sobre como dirigir com responsabilidade e, principalmente, a importância de obedecer as regras de tráfego.

A campanha é realizada pelo Governo do Estado por meio da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e o Sistema Meio Norte de Comunicação.

O diretor da escola, Alberto Machado, afirma que a unidade escolar já promove um trabalho de educação no trânsito, em que os alunos saem nas ruas orientando e conscientizando os condutores. A partir de agora, com o suporte da campanha, a escola vai poder intensificar o projeto escolar.

“Nós trabalhamos com mais de 400 adolescentes de Ensino Médio em tempo integral e que já almejam ter seu transporte. Então, é muito importante poder conscientizá-los para um trânsito seguro desde a sua primeira habilitação. Toda a escola deve ter essa preocupação de promover a educação no trânsito”, declarou.

Image title

Para Jeovanna Moura, educadora da Escola Piauiense de Trânsito (EPT), os jovens são o elo entre a escola, pais e a comunidade e podem repassar as orientações para os familiares e amigos.

Ela disse que as palestras têm o objetivo de conscientizar os estudantes sobre educação no trânsito e que a atividade faz parte das ações promovidas pelo órgão para reduzir os acidentes.

“A mensagem que queremos passar é prevenção e alertar para os perigos de misturar bebida alcoólica e direção. Nós acreditamos que somente através da educação é que vamos diminuir os índices de acidentes de trânsito”, disse.

A jornalista e apresentadora Maia Veloso acrescentou que a ação incentiva a formação de condutores mais conscientes sobre o uso responsável da legislação de trânsito, respeito à vida e do seu papel no mundo como transformadores do futuro.

“Os jovens já são protagonistas de ações pacíficas no trânsito e isso é determinante para a mudança. Os acidentes de trânsito no Brasil provocados por drogas lícitas, como o álcool, imprudência e desrespeito da legislação matam mais do que uma guerra. Então, nós precisamos de heróis diários e, por vezes, são esses jovens que estão no banco do passageiro, traseiro ou até no banco do motorista que vão fazer a diferença”, considerou.

Image title

Alunos destacam importância do trânsito seguro

O estudante do 2º ano do Ensino Médio, Antônio Sousa, 16 anos, parabenizou a ação da campanha de chegar até a escola, pois pode promover um bate-papo e trocar ideias entre os jovens que contribuirão para mudanças significativas no trânsito.

"A gente deve buscar conscientizar as pessoas de ter menos pressa e mais atenção no trânsito, porque a multa pode pagar e continuar bem, mas um acidente pode tirar a vida de um ser humano e pode ser tarde demais para se arrepender", pontuou.

Aos 17 anos, Jéssica Fernandes acredita que é mais fácil os adolescentes aprenderem desde cedo e repassarem os conteúdos sobre segurança no trânsito aos motoristas já habilitados para poder reduzir o número de acidentes.

"Nós teremos a consciência de que quando estamos no trânsito nós não somos responsáveis apenas pela nossas vidas, mas também das outras pessoas que estão circulando e temos que saber reconhecer a importância de usar cinto de segurança, capacete e valorizar a vida", afirmou a jovem que cursa o 3º ano do ensino médio.

Image title

A campanha "VIVA. Não mate, nem morra" está em seu 3º mês de duração. Durante esse período, a Escola Piauiense de Trânsito já realizou três blitze educativas em avenidas de Teresina, no litoral do Estado e a última na véspera do feriado no final de semana passado, no posto 1 da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-343.

A campanha também realiza outras atividades voltadas para a educação dos condutores e redução dos acidentes de trânsito em todo o Estado. Ao todo, o projeto alcançou mais de 7.500 pessoas somente nas nas ações feitas por todo o Piauí.

Image title

Image title

Image title

Image title


Fonte: Waldelúcio Barbosa