Candidatos acompanham 5 horas de revisão para Enem em Teresina

Disciplinas revisadas foram Português, Redação,Química e Matemática

Domingo também é dia de estudar. Esse é o lema de milhares de alunos que pretendem disputar uma vaga em universidades no país por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Dois mil estudantes lotaram, na manhã de ontem (20), um auditório na zona Leste de Teresina, para a Revisão Seduc Enem 2015. As disciplinas revisadas foram Português, Redação, Química e Matemática.

As cinco horas de estudo também foram acompanhadas via satélite por mais de seis mil candidatos, através dos 300 pontos de mediação tecnológica que fizeram a cobertura em 177 municípios piauienses. Além disso, quem preferiu pegar as dicas das provas na própria casa, pode assistir a transmissão ao vivo da revisão por meio de duas emissoras de TV, dentre elas, a TV Meio Norte.

Para o professor Wellington Soares, coordenador das revisões Seduc Enem 2015, o evento tem refletido positivamente nos estudos dos alunos. “Temos visto bons resultados ao longo da implantação dessa iniciativa. E tudo isso é, de certo modo, um coroamento desse trabalho que vem sendo desenvolvido nas escolas públicas. E nas revisões, acontece apenas o burilamento dos conteúdos”, ressalta.

Image title

O coordenador das revisões acrescenta que o evento orienta os alunos a compreenderem o raciocínio lógico das questões do Enem. “Nós queremos que eles conheçam a lógica das questões, porque se for analisar, o pensamento lógico, a interpretação e a interdisciplinaridade são prioridades para o MEC no exame”, pontua.

Para o professor de Química, conhecido como José Carlos Feijão, a boa interpretação é indispensável. “O que tenho percebido é que há muitos erros em questões consideradas mais fáceis. Muitas vezes, não é quanto a dificuldade em si, mas, sim, a falta de interpretação dos dados e informações, que é a principal ferramenta para o bom desenvolvimento das questões. Além de leituras e conhecimentos extra sala de aula”, garante o professor, que já foi aluno da rede pública de ensino.

Vaga na universidade - Não há nada melhor que prestar vestibular e ser aprovado no curso dos seus sonhos. No entanto, nem todos conseguem de primeira vez conquistar a vaga tão desejada. Como é o caso de Luís Marcos, que já concluiu o Ensino Médio e vai fazer o Enem pela terceira vez.

Image title

“Já passei para outros cursos, como Pedagogia, Matemática, Letras, mas o meu foco é Direito. Tenho levado uma rotina de estudos diários bem puxada, até por conta do meu trabalho. Mas essas revisões do governo têm sido ótimas, o que só reforça os meus estudos”, relata o jovem, que tem visto suas notas aumentar no decorrer das provas.

Quem também não perdeu a oportunidade de adquirir mais conhecimentos e dicas é Raquel Sales, que sonha fazer Medicina. “Estou pela terceira vez tentando fazer Medicina e não vou desistir. Tenho participado das revisões e mantido uma rotina de estudos. Para mim, tem sido bem proveitosas”, destaca a jovem.

Recém-formado, advogado é exemplo de perseverança

O advogado Ismael Silva, que ficou conhecido nacionalmente por homenagear o pai pedreiro e a mãe catadora de castanhas durante sua colação de grau, foi homenageado da Revisão Seduc Enem 2015. O jovem é um grande exemplo aos candidatos do Enem 2015 e prova de que as revisões têm gerado bons resultados.

Ismael Silva estendeu, novamente, o banner com a frase “O filho do pedreiro com a catadora de castanhas também venceu! #Meus Pais Meus Heróis”, porém não mais aos seus pais, e sim aos estudantes com o intuito de motivá-los a atingir os objetivos.

“O segredo é ter dedicação, foco e determinação. Utilizei a dificuldade como uma mola propulsora para alcançar uma parte dos meus sonhos; ainda tenho muitos. E não utilizá-las como pretexto para desistir. Na verdade, nem é para ter essa palavra em seu dicionário, se tiver que colocar é desistir de desistir. E ainda colocar Deus no controle que no final tudo vai dar certo”, aconselha o jovem, que mora no Bairro Santa Maria da Codipi, região periférica da capital.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title


Fonte: Virgínia Santos e Márcia Gabriele