Cantor Renner paga aluguel e não tem como quitar multa por morte de casal em 2001, diz advogado

Cantor Renner paga aluguel e não tem como quitar multa por morte de casal em 2001, diz advogado

O acidente aconteceu em 20 de agosto de 2001, no quilômetro 144 da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), em Santa Bárbara

O advogado do cantor Ivair dos Reis Gonçalves, o Renner da dupla Rick e Renner, disse que o sertanejo não tem dinheiro para pagar a multa de R$ 244 mil estipulada pela Justiça como parte da condenação criminal do artista por envolvimento em um acidente que causou a morte de um casal em 2001 em Santa Bárbara D"Oeste (SP). "O Renner tem uma vida humilde. Ele tem cinco filhos para criar e vive de aluguel. Apesar dos shows, não sobra muito dinheiro para a dupla", disse Claudionor Barbiero em entrevista nesta terça-feira (5).

O cantor não pode mais recorrer da condenação, que além da multa correspondente a 360 salários mínimos prevê prestação de serviços comunitários e a suspensão da permissão para dirigir. Renner se apresentou à Justiça em São Paulo no dia 25 de fevereiro para tentar negociar o pagamento da multa. A proposta, que não foi divulgada, está sob análise do Judiciário e do Ministério Público. Renner foi condenado a 3 anos e 6 meses de prisão, mas a sentença pôde ser revertida por decisão da Justiça.

O acidente aconteceu em 20 de agosto de 2001, no quilômetro 144 da Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), em Santa Bárbara. Luís Antônio Nunes Aceto e a namorada, Eveline Soares Rossi, estavam de moto no sentido Piracicaba (SP)-Campinas (SP). Renner seguia no sentido contrário com uma BMW. Conforme a acusação, o sertanejo conduzia em alta velocidade, perdeu o controle do veículo, atravessou a pista e atingiu o casal, que morreu na hora.

O advogado do cantor disse ainda que, apesar de o acidente ter acontecido há mais de 11 anos, o sertanejo demonstra "preocupação" com o caso. "O Renner ainda se preocupa com tudo que aconteceu. Ele não tem como trazer as pessoas de volta, mas está se propondo a pagar. A única coisa que ele está pedindo é o parcelamento do valor", relatou Barbiero. ?A multa é exagerada. Tentamos de todas as formas reduzir o valor, mas não conseguimos."

Além da condenação criminal, o advogado falou que o cantor ainda responde na esfera cível. Barbiero não soube informar o valor da indenização que as famílias das vítimas devem receber.

Fonte: G1