Cão é morto a pauladas em campus de univerdidade no RS

O cãozinho Alegria foi adotado há três anos pelo professore de genética da UFRGS Renato Flores

Um cachorro que ajudava no tratamento de crianças vítimas de violência foi encontrado morto neste fim de semana, com afundamento do crânio, no campus do Vale, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Com a morte desse animal, sobe para dez o número de cães mortos ou desaparecidos no campus nos últimos dois meses. De acordo com levantamento de estudantes, pelo menos sete dos animais foram envenenados.

O cãozinho Alegria foi adotado há três anos pelo professore de genética da UFRGS Renato Flores. ?Ele era meu companheiro, meu amigo de trabalho. Ele era muito dócil, o queridinho das crianças?, disse o docente.

Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa da UFRGS informou que um projeto de segurança, para cercar o campus, está em andamento. O campus do Vale não é todo fechado. Também está em execução um projeto de monitoramento em que serão instaladas 39 câmeras. O coordenador de segurança da UFRGS, Daniel Augusto Pereira, informou que a universidade investiga o episódio. "A universidade vê isso como um crime ambiental."

Informações sobre essa série de mortes de animais podem ser encaminhadas à polícia ou ao e-mail [email protected], endereço eletrônico de entidade criada no campus para defesa dos animais.

Fonte: g1, www.g1.com.br