Carolina Dieckmann: Após carta do Google, advogado Kakay desiste de processar o site

Carolina Dieckmann: Após carta do Google, advogado Kakay desiste de processar o site

Na manhã de quinta-feira (10), Kakay tinha anunciado que iria entrar com uma ação contra o Google

O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que defende a atriz Carolina Dieckmann no caso do vazamento de fotos dela, nua, na internet, afirmou, no fim da manhã desta sexta-feira (11), que não vai mais processar a empresa Google Brasil. Segundo Kakay, um representante do Google entregou uma carta em mãos, na qual a empresa trata especificamente do caso, mostrando as dificuldades técnicas e pedindo mais informações.

?Agora, vamos mandar para o Google uma resposta à carta. Mas não justifica processá-lo, tendo em vista essa abertura demonstrada e o contato, esse diálogo que se estabeleceu. Ficou de bom tamanho", ressaltou Kakay.

Na manhã de quinta-feira (10), Kakay tinha anunciado que iria entrar com uma ação contra o Google após a nota divulgada pela empresa, na quarta-feira (9), afirmando que não tinha responsabilidade sobre os resultados de busca feitos nos site.

O advogado afirmou que ainda é possível encontrar fotos da atriz nua na internet. ?Eu acho que é impossível retirar tudo. Todos os sites que interpelamos disseram que retirariam. Tiramos da grande maioria (dos sites). Mas, se você procurar, consegue encontrar?, disse ele.

"Polêmica vai abrir discussão"

Segundo Kakay, a polêmica envolvendo a atriz vai servir para abrir a discussão a respeito da legislação e a punição para esse tipo de crime. ?Esse caso serviu para abrir a discussão no Congresso Nacional. Muita coisa precisa ser revista?, adverte Kakay.

A prioridade neste momento é a conclusão do inquérito policial, cujas investigações estariam bem avançadas, segundo Kakay. ?Agora nosso foco é esse. Depois vou sentar com a Carolina para ver que medidas vamos adotar na esfera cível?, antecipou o advogado, referindo-se aos responsáveis pelo vazamento das imagens e aos sites que, de alguma forma, permitiram a exibição das imagens.

Segundo a assessoria da Polícia Civil, as investigações estão em andamento e ainda há depoimentos previstos. O delegado Gilson Perdigão, da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), aguarda a perícia no computador da atriz, que ainda não tem data prevista para ser concluída. A polícia não deu mais detalhes sobre o caso para não atrapalhar a investigação.

Fonte: G1