Carro cai em cratera e passageiros não usavam cinto

Carro cai em cratera e passageiros não usavam cinto

Vou sempre colocar cinto de segurança’, disse uma das vítimas

Os três jovens que se feriram após o carro em que estavam cair em uma cratera não usavam cinto de segurança. O acidente ocorreu na manhã de domingo (20), na Rua Júlio Gonzalez, na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo.

O trio tinha acabado de sair de uma casa noturna na região quando o motorista do automóvel, o vendedor Luiz Paulo Silva Campos, de 22 anos, perdeu o controle do veículo, ultrapassou cones de sinalização e caiu no buraco com mais de 2 metros de profundidade. ?Estávamos nos preparando para colocar o cinto?, disse um dos passageiros, o analista Felipe Ignatti Ramos, de 24 anos.

Com o impacto, o motorista bateu a cabeça e o tórax contra o painel de seu Pálio cinza e desmaiou. Irmão gêmeo de Felipe, o analista Fernando Ignatti Ramos também ficou desacordado; ele quebrou três dentes e cortou a face. Felipe, que estava no banco de trás, fraturou o nariz ao bater o rosto contra um dos bancos, mas permaneceu consciente e conseguiu chamar o resgate. ?Em dez minutos, três ambulâncias chegaram. Elas levaram cada um de nós para um hospital diferente?, acrescentou o jovem.

Os gêmeos foram medicados e receberam alta. Luiz, porém, permanecia internado em um centro médico na capital paulista nesta segunda-feira (21). ?Ele está consciente, apenas com um hematoma no abdômen; por isso, ficará em observação?, afirmou o pai do rapaz, o comerciante Luiz Silva Campos, de 53 anos. ?Se reagir bem, amanhã [terça] ele pode ir para casa. Se não, passará por cirurgia?, completou.

Ainda de acordo com o comerciante, o carro foi muito avariado. ?Pelo jeito que ficou, acho que foi perda total?, disse, acrescentando que o seguro já foi acionado.

O buraco permanecia aberto na manhã desta segunda-feira. Equipes trabalhavam no sistema de água e esgoto da cratera e, segundo funcionários, o serviço deve terminar até o fim desta semana. A Sabesp, responsável pela cratera, foi acionada, mas não havia retornado à reportagem até a publicação deste texto.

O susto pelo qual os três amigos passaram, porém, teve um lado positivo, segundo Felipe. ?Agora, vou sempre colocar o cinto de segurança antes de sair de carro?, afirmou. ?Até quando estiver no banco de trás?, completou.

Fonte: g1, www.g1.com.br