Casa de Custódia e Penitenciária de Parnaíba são reformadas

As unidades prisionais passaram por reformas gerais nas estruturas

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus), está realizando uma série de obras nas unidades prisionais estaduais. Duas delas são as reformas gerais nas estruturas da Casa de Custódia de Teresina e na Penitenciária Mista de Parnaíba.

Na Casa de Custódia, as obras incluem melhorias na parte elétrica, hidráulica e esgotamento sanitário; chapeamento do piso, paredes e na laje superior das celas; reforço das grades; melhoria no sistema de monitoramento eletrônico; e a inclusão de uma cortina de contenção em torno dos pavilhões.

A reforma da Penitenciária de Parnaíba conta com a recuperação do teto, do sistema elétrico e hidráulico; reforço das paredes das celas; troca de grades; reforma da parte administrativa e do consultório odontológico; reativação do poço tubular da unidade; dentre outras melhorias.

Casa de Custódia passa por reforma
Casa de Custódia passa por reforma

De acordo com coordenadora do setor de Engenharia da Sejus, Socorro Seabra, "o principal foco das reformas é a adequação da estrutura física, ajustando às necessidades operacionais das unidades prisionais, para assim, garantir uma maior segurança".

"Estamos, constantemente, procurando medidas que ajudem a reforçar os presídios no tocante à segurança prisional e essas reformas são fundamentais, principalmente diante dos problemas como as tentativas de fuga empreendidas pelos presos", destaca Seabra.

As reformas nessas duas unidades prisionais começaram a ser realizadas em caráter emergencial, em decorrência das rebeliões do final do ano passado. Na Casa de Custódia, está em andamento, também, a construção da Central de Triagem, que, depois de concluída, abrirá 160 novas vagas no sistema.

O subsecretário de Justiça do Piauí, Carlos Edilson Sousa, pontua que o Estado seguirá buscando meios de estruturar as penitenciárias não apenas pela via do Executivo, mas reforçando o trabalho conjunto de todos os órgãos ligados ao sistema prisional.

"Nossa meta é dar um encaminhamento efetivo que colabore para reverter uma tendência histórica de degradação do sistema prisional, tanto viabilizando a construção de novas unidades prisionais e reformando as já existentes, como investindo em projetos de humanização e ressocialização", diz o gestor.

De acordo com a Secretaria de Justiça, está prevista para ser entregue, até o final de 2016, a Casa de Detenção de Campo Maior, que terá entre 140 a 160 vagas. Outra obra, que deve ser iniciada no próximo semestre, é a Cadeia Pública de Altos, que abrirá mais 600 vagas no sistema.


Casa de Custódia passa por reforma
Casa de Custódia passa por reforma


Fonte: Portal MN