Casamento de detentos na Irmão Guido é o primeiro do regime fechado

Nove detentos se casaram em cerimônia realizada neste sábado (23)

Na manhã deste sábado (23), nove detentos da Penitenciária Irmão Guido celebraram matrimônio, em cerimônia conduzida pelo pastor Antonio dos Santos, da Igreja Evangélica Pentecostal do Brasil para Cristo. Esse é o primeiro casamento que acontece com internos do regime fechado do sistema prisional do Piauí.

Marina Ângela Pereira é detenta e cumpre regime semiaberto. Ela e o detento Alberonio Alves trocavam cartas, se encontraram na Irmão Guido e resolveram casar. Alberonio diz que fez uma música para a agora esposa Marina e que vai construir uma nova vida com ela, quando sair do presídio.

O diretor da Penitenciária Irmão Guido, Fábio Keyler, destaca que o momento é importante para a ressocialização dos internos da unidade prisional. “É importante a questão religiosa, acalma o preso e ajuda a disseminar a cultura da paz no presídio”, pontua. Keyler comemora ainda a iniciativa pelo pioneirismo no regime fechado do sistema prisional do Estado.

Já o pastor Antônio dos Santos ressalta a importância da celebração para toda a unidade prisional. “Eu me sinto muito orgulhoso", afirma. De acordo com a Coordenação de Assuntos Religiosos da Secretaria de Justiça do Piauí, 15 instituições religiosas realizam atividades nos presídios, de batizados a missas, cultos e confissões. A gerência da Penitenciária Irmão Guido informou que, inicialmente, dez detentos iam se casar neste sábado, mas um deles resolveu adiar o casamento, casando-se, portanto, nove.


Cerimônia de casamento foi realizada neste sábado
Cerimônia de casamento foi realizada neste sábado
Cerimônia de casamento foi realizada neste sábado
Cerimônia de casamento foi realizada neste sábado
Cerimônia de casamento foi realizada neste sábado
Cerimônia de casamento foi realizada neste sábado


Fonte: Portal MN