Caso de atropelamento vai a júri popular depois de 3 anos

O julgamento acontece na Sede do próprio Tribunal de Justiça, em Teresina.

INFORMAÇÕES VIA FLASH DO REPÓRTER RICARDO MOURA FÉ - ACOMPANHE A REPORTAGEM COMPLETA NO TELEJORNAL AGORA

Acontece na manhã desta sexta-feira (16) o julgamento de Daison Costa de Sousa, acusado de atropelar e matar Mauro Sérgio Alves da Silva em 22 de janeiro de 2011.

Na época, o atropelamento aconteceu por volta das 5 h da manhã, próximo à Caixa d"água do Bairro Parque Piauí. O acusado, Daison Costa de Sousa, dirigia um Fiat Uno quando atingiu a vítima que foi lançada a 5 metros do ponto de colisão, não resistiu ao acidente e morreu.

Três anos depois o caso veio a júri popular, o que não deixa de ser uma novidade no país.

O julgamento acontece na Sede do próprio Tribunal de Justiça, em Teresina.

O advogado de defesa, Valter Ribeiro, desqualificou as testemunha e alegou que a vítima, Mauro Sérgio, estava parado no local errado e por isso foi atingido.

A promotoria pediu pena de 6 a 20 anos de prisão. Segundo o promotor; o acusado dirigia embriagado e em alta velocidade.

Fonte: Fabrize Lima