Ceir capacita profissionais ao novo sistema de produção de prótese

Tem a finalidade de confeccionar um produto econômico

Um grupo de especialistas em produção de próteses desenvolveu, em Pernambuco, um novo sistema para a confecção desse aparelho ortopédico, com a finalidade de confeccionar um produto econômico e, principalmente, mais confortável, eficiente e seguro para o usuário.

Quem explica é Fábio Rodrigues, especialista em Ortopedia Técnica, que possui seis anos de experiência na Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). Fábio esteve Teresina, ministrando um curso de capacitação para profissionais do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir).

O curso foi realizado na Oficina Ortopédica do Ceir, nos dia 19 e 20 deste mês. “Nosso objetivo foi trazer ainda mais qualidade para as próteses do Sistema Único de Saúde (SUS), dispensadas pelo Ceir”, explicou o superintendente multiprofissional da instituição, Aderson Luz.

O novo sistema para a produção de prótese foi aplicado pelos profissionais do Ceir durante os dois dias de curso e foi testado em um paciente do Centro. “Proporcionamos a este paciente um material mais confortável e seguro. Material este que possui menor custo”, frisou Aderson.

Sobre a Oficina Ortopédica - Há seis anos, o Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) possui uma Oficina Ortopédica para a confecção de aparelhos, indicados sob prescrição médica.

Seus produtos são próteses, órteses e outros meios auxiliares de locomoção essenciais no processo de reabilitação de pessoas com deficiência físico-motora, principalmente em relação à prevenção de deformidades.

Os produtos são confeccionados de forma individualizada e têm como objetivo proporcionar adequado alinhamento biomecânico com maior independência e conforto para o paciente.

A Oficina Ortopédica dispensa órteses e próteses para pacientes que possuem alterações do tronco, membros superiores ou inferiores, e é capaz de atender tanto as pessoas que realizam tratamento no Ceir como também à demanda externa.

O parque industrial da Oficina Ortopédica do Ceir é composto por equipamentos de alta tecnologia e de última geração, o que permite a produção de órteses e próteses mais leves e confortáveis, possibilitando melhores condições ao uso.

Fonte: Jornal Meio Norte