PI: Celular gera mais de 900 multas por mês, diz STRANS

A STRANS aplica mais de 900 multas, por mês, pelo uso de telefones celulares no trânsito

Com a popularização de smartphones, é comum na rotina diária de muitas pessoas o uso constante de aplicativos para o uso de redes sociais e para mensagens, o que facilita os afazeres diários do cidadãos.

Porém, o preocupante é que este está se tornando um hábito no trânsito. ?O smartphone agravou a situação de infrações?, afirma Samyra Motta, gerente de trânsito da STRANS-PI (Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito).

De acordo com o agente de trânsito Bruno Pessoa, o hábito de usar celulares, assim como a falta de uso de cinto de segurança, ocupam o topo das infrações dos motoristas da cidade de Teresina.

Usar o telefone celular no trânsito é uma infração média, tendo como punição a perda de 4 pontos na carteira de motorista e multa com um valor médio de R$ 85,00. Segundo dados da STRANS-PI, há uma média de 973 por mês referentes ao uso de telefone celular.

Segundo Samyra Motta, não há como saber com precisão o número de acidentes ocasionados pelo o uso do aparelho celular, mas ela alerta que esta é uma grande distração para o motorista.

Mas vale ressaltar que grande parte das vítimas graves de acidentes de trânsito, as quais passam mais de 24 horas no hospital, são jovens entre 18 e 35 anos.

Caso o motorista tenha que atender urgentemente o telefone, a única alternativa é estacionar o carro para então realizar tal ação, a qual não pode ser realizada de forma alguma no trânsito, mesmo com o veículo parado.

A STRANS já atua em escolas da cidade visando levar informações sobre educação no trânsito à população. E há também grande preocupação da instituição quanto ao número de acidentes com motocicletas. ?Em torno de 70% dos acidentes de trânsito têm envolvimento de motocicletas?, afirma Motta.

Fonte: Nadja Uchôa