Central de Flagrantes é alvo de denúncias por condições precárias

Os problemas estruturais são apontados como principal causador dessas fugas. Cerca de 40 presos estão no local

CONFIRA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DESTA TERÇA-FEIRA (16) DO JORNAL MEIO NORTE

Alvo recorrente de reclamações pela sua estrutura física e funcional precária e superlotação, a Central de Flagrantes de Teresina registrou nesta segunda-feira (15) mais uma fuga de detentos. Os problemas estruturais são apontados como principal causador dessas fugas. Cerca de 40 presos estão no local.

Durante a abertura do portão para a entrada dos alimentos dos presos, três detentos aproveitaram uma grade que havia sido serrada por eles e sairam das selas aproveitando o momento da entrega dos alimentos.

O sindicato dos policiais civis do Piauí - SINPOLPI culpou as más-condições do prédio da Central de Flagrantes pelas constantes fulgas e rebeliões no local: “Antes de qualquer coisa, na Central nós temos um baixo efetivo de policiais, que na verdade nem deveriam estar fazendo custódia de presos. Além disso, existem vários problemas de estrutura mesmo. Por exemplo, o teto da Central está cheio de buracos. Uma chuva forte e o prédio alaga”, contou o presidente do SINPOLPI, Constantino Junior.

Repórter: Victor Costa

Clique e curta Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Victor Costa