Cerca de 55 pessoas foram operadas em mutirão realizado pelo HGV

Somente este ano já foram beneficiadas 350 pessoas nos mutirões

Cerca de 55 pacientes foram operados neste sábado no Hospital Getúlio Vargas (HGV) durante o Mutirão, dentre elas, 18 crianças. Somente este ano, já foram beneficiadas 350 pessoas somente nos Mutirões aos sábados e feriados.

A lavradora Josiene Silva, do município de Pio IX, mãe de uma das crianças operadas no Mutirão, conta que seu filho há três anos fazia tratamento com medicamentos, mas não estava adiantando. A criança constantemente apresentava infecção na garganta e adenóide. “Ele tinha muita dificuldade de respirar e a garganta vivia inflamada. Graças a Deus que foi chamado para fazer a cirurgia”, respira aliviada Josiane .

O coordenador da Clínica de Otorrinolaringologia do HGV, Bernardo Cunha, explica que serão realizadas 20 cirurgias, sendo 18 em crianças, com a cirurgia de adenoamigdalectomia (retirada das adenóides e amígdalas). “Essas crianças já sofrem algum tempo com obstrução nasal, roncos, respiração bucal, com repercussão crânio facial e baixo desenvolvimento de estatura”, explica o médico.
Neste sábado também estão sendo realizadas 35 cirurgias ortopédicas, sendo a maioria pacientes do Ambulatório Integrado que aguardavam por um procedimento para tratar lesões e fraturas.

Como é do auxiliar de serviços gerais Francisco das Chagas Magalhães, 36 anos, que fraturou o joelho esquerdo após um acidente de trânsito enquanto pilotava uma moto. A dona de casa Maria da Silva aguardava confiante, na enfermaria, o retorno do marido. "Estou aliviada, pois sei que agora ele terá uma recuperação tranquila", completou a dona de casa.

Segundo o coordenador da Clínica Ortopédica do HGV, Wilson Rodrigues, as cirurgias ortopédicas estão entre as mais procuradas no Sistema Único de Saúde (SUS). "Isso acontece, principalmente, devido aos graves traumas ocasionados pelos acidentes de trânsito, sobretudo, aqueles envolvendo motocicletas. Em muitos casos, o paciente é obrigado a passar por mais de um procedimento cirúrgico, devido à gravidade das fraturas”, explica o cirurgião..

Participam do Mutirão os Otorrinolaringologistas Bernardo Cunha e José Wilson. Os cirurgiões ortopédicos Wilson Rodrigues, Francisco das Chagas, Glauson Nascimento, Jamerson Moreira. Os anestesistas Antônio Urias, Hugo Carvalho, Abílio Servedo e  Mônica Cronemberger. As enfermeiras Maria Luiza, Francisco pereiras, Jesus Ferreira e Rita Orsano. Além de técnicos de enfermagem e radiologia e profissionais de apoio.

Fonte: Ccom