Cinco explosões simultâneas deixam ao menos 30 mortos no Afeganistão

A explosão, de grande potência segundo testemunhas, aconteceu próximo ao horário em que os muçulmanos saem do jejum

 Cinco carros-bomba explodiram simultaneamente nesta terça-feira em Candahar, a principal cidade do sul do Afeganistão, deixando ao menos 30 mortos e 56 feridos, segundo o governo local.

A agência de notícias France Presse, que cita comandante da polícia local, afirma que o saldo é de 36 mortos no dia em que a Guerra do Afeganistão alcançou a marca de ano mais violento com 295 soldados estrangeiros mortos. As explosões, aparentemente coordenadas, destruíram um prédio de escritórios e danificou as janelas de dezenas de edifícios próximos. O prédio inclui um salão de recepção para casamentos, lojas variadas e um hotel, segundo um jornalista da agência France Presse.

A explosão, de grande potência segundo testemunhas, aconteceu próximo ao horário em que os muçulmanos saem do jejum do Ramadã, o mês sagrado que começou no sábado passado (22). Autoridades afegãs disseram que a explosão tinha como alvo uma companhia de construção japonesa que emprega principalmente engenheiros do vizinho Paquistão. O repórter da agência Associated Press, que mora em Candahar há oito anos, descreveu a explosão como a mais violenta que já ouviu.

As autoridades temem que o número de vítimas possa ser maior já que as equipes de resgate procuram pelos escombros de casas próximas danificadas pela explosão. Os militantes do grupo islâmico radical Taleban realizaram dezenas de ataques em Candahar nos anos da Guerra no Afeganistão.

A cidade é considerada berço espiritual do grupo. Também nesta terça-feira, ao menos quatro soldados americanos foram mortos nesta terça-feira na explosão de uma bomba no sul do Afeganistão, tornando 2009 o ano com mais mortes de soldados estrangeiros no país desde a invasão das forças estrangeiras, há oito anos. As novas vítimas elevam o número de mortes de tropas estrangeiras no país para 295 --número recorde nos oito anos da guerra ao grupo islâmico radical Taleban no Afeganistão.

O número foi apresentado pelo site icasualties.org, que compila números oficiais. Em todo o ano passado, 294 soldados estrangeiros foram mortos em solo afegão. O reforço de tropas enviado pelo presidente Barack Obama, junto às tropas britânicas já alocadas no sul, avançaram nas últimas semanas na Província de Helmand --um território controlado pelos talebans e um dos mais violentos do país.

Desde então, muitos soldados morreram em bombas colocadas a beira da estrada --o que fez com que mais soldados ocidentais morressem nos últimos sete meses do que em todo o período de 2001 a 2004. Mais de 30 mil soldados chegaram no país este ano. No momento, há mais de 100 mil soldados ocidentais no Afeganistão, 63 mil deles são americanos.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br