Grave: Colisão entre carro e van deixa três mortos e cinco feridos

Grave: Colisão entre carro e van deixa três mortos e cinco feridos

Velocímetro de um dos veículos marcava 130 km/h.

O carro envolvido num acidente na Rodovia Niterói-Manilha, na altura de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, foi arremessado para outra pista antes de atingir uma van. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), três pessoas morraram na colisão e outras cinco ficaram feridas.

Um velocímetro - que na batida foi arrancado de um dos veículos - marcava 130 km/h.

De acordo com os agentes, o motorista do carro de passeio disse que voltava para o Rio quando sofreu uma batida na traseira, que o fez perder o controle da direção. O carro rodou na estrada, derrubou a cerca que divide as pistas e foi arremessado do outro lado da rodovia. O veículo ainda bateu numa kombi antes de cair sobre a van.

Segundo a PRF, um dos motoristas não tinha carteira de habilitação. O acidente aconteceu por volta das 21h30, na pista sentido Itaboraí. Os três veículos andaram ainda por cerca de cem metros, deixando várias peças caídas na pista. O motorista da van, identificado como Jakcson Sandro da Silva, e a esposa dele, Flávia Nascimento, morreram na hora.

Ainda segundo os agentes da PRF, uma jovem que estava no carro de passeio morreu presa às ferragens. Os outros cinco ocupantes do veículo ficaram feridos e foram levados para o Hospital Azevedo Lima, em Niterói, também na Região Metropolitana.

Por causa do acidente, a pista sentido Itaboraí da rodovia ficou fechada por mais de quatro horas. O trânsito já foi liberada e seguia intenso por volta das 6h30 desta segunda-feira (11).

Dois mortes e três feridos em atropelamento na Ilha

Na manhã de domingo, um acidente na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio, deixou dois mortos e três feridos. De acordo com policiais do 17º BPM (Ilha), um Corsa bateu em um caminhão e, desgovernado, subiu a calçada na altura de um ponto de ônibus, por volta das 6h30.

Uma das vítimas morreu no local, segundo a Polícia Civil, e os outros quatro feridos foram levados para hospitais, inclusive o motorista do carro. Um deles não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Souza Aguiar, no Centro.

Outro homem foi atendido na unidade e recebeu alta. Ele apresenta perda de memória e, por isso, não pôde ajudar na investigação realizada por policiais da 37ª DP (Ilha), segundo policiais.

Duas pessoas seguem internadas. Uma das vítimas está no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, Zona Norte. O motorista, que seria um cabo da Aeronáutica, está em estado grave no hospital da Base Aérea do Galeão, na Ilha, segundo a Polícia Civil.

De acordo com a assessoria da polícia, o motorista do caminhão contou que sentiu um impacto na traseira do veículo e, quando olhou pelo retrovisor, viu os atropelamentos. Ele disse não saber, no entanto, os motivos da colisão.

Uma investigação foi aberta para averiguar a velocidade do Corsa e tentar avaliar se o motorista havia ingerido bebida alcoólica, mas, como ele está hospitalizado, até o fim da tarde deste domingo não havia sido possível a realização dos exames.

Fonte: G1