Com 180 casos confirmados, governo diz ter gripe suína sob controle

O aumento nos casos não torna necessária uma mudança na estratégia de combate à doença

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, afirmou neste sábado, em São Paulo, que apesar do aumento no número de casos de gripe suína --influenza A (H1N1)-- a situação está sob controle. Hoje, foram confirmados 49 novos casos da gripe no Brasil, totalizando 180 pessoas infectadas.

Segundo o ministro, o aumento nos casos não torna necessária uma mudança na estratégia de combate à doença, que continua seguindo o sistema de monitoramento rígido nos portos, aeroportos e fronteiras terrestres, com as equipes de vigilância sanitária em plantão permanente.

Temporão garantiu que, ao contrário do que ocorre no Chile e na Argentina, "o vírus não circula de maneira continuada e todos os casos ou foram importados ou têm um vínculo epidemiológico estabelecido. Se compararmos a situação do Brasil com a de vários países, ela é de bastante tranquilidade", disse.

Para as pessoas que pretendem viajar para a Argentina, para o Chile ou outro país onde estejam ocorrendo casos da doença, o ministro recomenda que procurem antes informações e que uma das opções é o site do Ministério.

A chegada do inverno, que começa oficialmente amanhã (21), no entanto, é motivo de preocupação, observou o ministro. Segundo ele, nessa estação há "uma tendência de as pessoas ficarem em locais fechados e isso facilita a propagação de qualquer tipo de vírus".

Temporão destacou que os responsáveis pelas escolas e lugares onde há concentração de pessoas devem seguir as orientações das autoridades sanitárias, mas "sem criar um clima desnecessário ou sem base real, porque sempre que houver necessidade as autoridades públicas vão tomar as providências para proteger a saúde das pessoas".

Ontem (19), por medida preventiva, a escola Pueri Domus, na zona sul de São Paulo, antecipou as férias em uma semana. A decisão foi tomada depois de a instituição ter registrado o segundo caso de gripe suína entre seus alunos.

Perguntado sobre o estado do secretário de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes, internado com suspeita de ter contraído a doença, o ministro respondeu que o caso é de gripe comum.

Ainda segundo o ministro, até o fim deste ano deverão começar os testes das vacinas contra a gripe, que estão sendo desenvolvidos por três laboratórios no Hemisfério Norte. Ele observou que é preciso muita cautela antes de o medicamento começar a ser utilizado, lembrando que na década de 70, 150 pessoas morreram nos Estados Unidos ao tomar uma vacina antigripal que não havia sido testada adequadamente.

Aumento dos casos

Os 49 novos casos foram confirmados no Brasil estão em São Paulo (25); Rio (11); Distrito Federal (7), Paraná (2), Rio Grande do Sul (2), Bahia (1) e Minas (1). O Ministério da Saúde informou que todos os pacientes estão bem, mas não divulgou detalhes sobre os casos.

Ao todo, os Estados onde há confirmação de contaminação pelo vírus A (H1N1) são: São Paulo (80), Santa Catarina (26), Rio de Janeiro (26), Minas Gerais (20), Distrito Federal (10), Tocantins (4), Rio Grande do Sul (3), Bahia (2), Espírito santo (2), Goiás (2), Mato Grosso (2), Paraná (2) e Rio Grande do Norte (1).

Outros 184 casos considerados suspeitos estão sendo analisados em 19 Estados brasileiros e no Distrito Federal. Além disso, 552 casos já foram descartados.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br